O que é sistema de gerenciamento de banco de dados e quais seus benefícios

Confira todos os benefícios de usar um sistema de gerenciamento de banco de dados

No dia a dia de qualquer tipo de empreendimento, poder contar com ferramentas que facilitem o uso de dados estratégicos é sempre uma medida bem-vinda. 

Otimizar esse trabalho e implementar estruturas de dados mais práticas são questões de interesse de empresas de diversos segmentos.

Falando especificamente em dados, todo negócio moderno lida com uma grande carga de informações, como dados sensíveis, de clientes e sigilosos. Estabelecer meios para trabalhar com essas informações de maneira segura e eficiente é determinante para o sucesso das operações. 

Para ter a capacidade não só de armazenar tais dados, mas também para conseguir analisá-los da forma adequada, contar com um bom sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD) faz toda a diferença.

Mas, afinal, o que é um sistema de gerenciamento de banco de dados?

O SGBD, também conhecido pelo termo em inglês, Data Base Management System (DBMS), nada mais é que um conjunto de softwares, ou seja, programas de computador, incumbidos da administração de uma base de dados. 

Qual é a função de um sistema gerenciador de banco de dados?

A função de um sistema gerenciador de banco de dados é, como o próprio nome indica, gerenciar informações. Este gerenciamento se dá pelo acesso, controle, organização e proteção das informações de uma aplicação. 

A partir do uso do SGBD, é possível criar uma interface para que o/a usuário/a tenha a capacidade de consultar, incluir ou alterar dados computados em um momento anterior.

Vantagens do SGBD e por que adotar em sua empresa

As vantagens de usar um SGBD se destacam primeiramente pela otimização de processos. Ao adotar o SGBD em sua empresa, você agiliza atividades que, sem a ferramenta, demandariam muito tempo.

A partir da implementação dos sistemas gerenciadores de banco de dados é possível oferecer mais facilidade na hora de compartilhar informações, evitando problemas com a integridade dos elementos, a partir de uma gestão mais efetiva.

Além disso, essa ferramenta também proporciona mais rapidez na manipulação dos dados e no acesso às informações, evita repetições e incoerências, além de reduzir o esforço humano, ou seja, o número de profissionais que precisam lidar com as informações.

Este tipo de sistema ainda consegue aprimorar o momento da tomada de decisão, que, por vezes, requer a análise de dados e números. 

Outro ponto importantíssimo em relação ao tratamento de dados é a segurança. Neste quesito, é vital que os processos utilizados pelo negócio estejam em acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, a LGPD

A lei entrou em vigor no Brasil em 2020 e proíbe o uso de dados e informações pessoais sem o consentimento dos/as proprietários/as.

Para garantir o respeito desta lei, é fundamental classificar e mapear a forma como os dados pessoais de clientes são tratados por uma empresa. Neste sentido, a realização de um levantamento de riscos e de processos de consentimento deve fazer parte da estratégia de todo negócio. 

Qual o melhor sistema de banco de dados?

Agora que você já conhece as vantagens do sistema de banco de dados, deve estar se perguntando: qual a melhor ferramenta? 

Para começar esta conversa, é necessário dizer que existem versões que melhor se enquadram às necessidades de cada empresa. 

Para tirar suas próprias conclusões, preparamos uma lista com algumas das principais plataformas do mercado. Confira!

  • SQL Server: criado pela Microsoft em 1988, este sistema é do tipo relacional e permite que o desenvolvedor utilize linguagens de programação gerenciadas, como o C# e o Visual Basic.NET, ao invés de usar declarações SQL. A plataforma é paga e passa por atualizações frequentes.
  • Oracle: com SGBD relacional, o sistema da Oracle utiliza a linguagem PL/SQL para manipular e gerir sua operação. O software é voltado para as demandas de grupos de grande e médio porte.
  • MySQL: usa tecnologia Open Source, ou seja, de código aberto. Este tipo de ferramenta possibilita desenvolver códigos de acordo com as necessidades particulares da empresa.
  • MongoDB: trata-se de um sistema NoSQL, ou seja, não relacional, além de também ser do tipo Open Source

Como os dados são organizados no SGBD?

Ao falar sobre os sistemas mais conhecidos, você deve ter notado que nem todos funcionam da mesma forma. Na prática, existem 5 maneiras diferentes de organização dos dados. São elas: sistemas relacionais, não relacionais, hierárquicos, de rede e orientado a objetos.

O sistema relacional (SQL) consegue conectar dados de diferentes fontes e tem uma estrutura previamente definida. Neste sistema, quanto maior for o volume dos dados armazenados, maior a quantidade de mecanismos usados.

Já os não relacionais (NoSQL) não precisam de uma estrutura previamente definida nem de equipamentos com grande capacidade para funcionarem.

A principal característica de um banco de dados hierárquico é o fato de que os dados são ordenados em uma distribuição piramidal. Neste modelo, as informações “filhas” são conectadas à informação “mãe”.

A estrutura de rede compartilha algumas semelhanças com o modelo hierárquico, mas possui um formato mais complexo. A principal diferença está no fato de que não existe restrição hierárquica, o que permite a organização das informações a partir de várias listas, criadas a partir de um conjunto de conexões.

Por fim, o modelo orientado a objetos combina diferentes formatos de dados e se baseia na norma da programação orientada a objetos. 

Cada informação é armazenada na forma de um objeto-chave e os registros são feitos em uma sequência ordenada de um número de elementos. Por ser mais avançado, este tipo de sistema costuma ser um pouco mais caro para ser implementado.

Modelos de base de dados

É comum ver algumas pessoas tratando os modelos de base de dados e os sistemas gerenciadores de banco de dados como se fossem a mesma coisa, mas atenção!

O banco de dados é aquilo que o SGBD, como o próprio nome indica, gerencia. Logo, cada tipo de sistema oferecerá um modelo diferente de base de dados.

Para saber mais sobre o assunto, fique de olho no nosso blog para não perder as próximas publicações!

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.