UX Research: como realizar pesquisa de usuário para Design Thinking?

O/a designer UX das empresas digitais entrega soluções para melhorar a usabilidade e a experiência das pessoas com um produto ou serviço. A abordagem baseada em números e pesquisas é um trabalho conhecido como ux research, essencial para que o produto não fique limitado apenas à opinião dos/as envolvidos/as no projeto.

O método de ux research é uma maneira importante de os/as designers escaparem do ponto de vista dos/as gestores, clientes, colegas de time e outros/as influenciadores/as para se aproximarem verdadeiramente do/a usuário/a final.

E isso é feito com pesquisa, uso e interpretação de dados para compreender o comportamento do/a usuário/a através de uma investigação sistemática. Sendo assim, a ux research é feita com metodologias, técnicas e ferramentas específicas, como você verá a seguir!

É importante deixar claro que, com a ux research, ao invés de usar insights de grupos limitados, os/as designers elaboram seus projetos com base em informações valiosas sobre os/as consumidores/as, chegando a conclusões mais próximas dos problemas reais.

A ux research é, na prática, uma maneira de testar todas as suposições e validar a construção de aplicativos, produtos e serviços na perspectiva do/a cliente-final. O objetivo é entender tudo, ou quase tudo, sobre essas pessoas e como elas realmente vão se beneficiar com a solução que está em desenvolvimento.

Para isso, a pesquisa de ux research é elaborada em duas etapas:

  • Realização da coleta de dados;
  • Análise dos dados obtidos para compreender a usabilidade.

A primeira parte da pesquisa consiste em saber qual a necessidade do/a cliente, com a realização de entrevistas, observação do comportamento de potenciais clientes e transformação destes dados em ideias e insights para os projetos.

A segunda etapa da ux research é executada enquanto o produto está sendo desenvolvido, para aprimoramento, principalmente com testes de usabilidade, a fim de obter percepções e possíveis alterações que melhorem a experiência do/a usuário/a.

Para fazer a pesquisa de fato, é importante conhecer os tipos de metodologias para UX Research que já foram traçadas e escolher quais são as melhores para aplicar no design thinking, a fim de reunir todos os insights e ideias sobre o problema proposto e buscar as soluções necessárias. E é isso que vamos te mostrar agora!

Tipos de metodologias para UX Research 

Existem excelentes metodologias de ux research para os/as designers utilizarem para a composição de um produto digital. Veja quais são as mais utilizadas pelos/as profissionais da área!

A organização da pesquisa para UX design pode ser feita da seguinte maneira:

Pesquisa Quantitativa x Pesquisa Qualitativa para UX Research

Pesquisa quantitativa: o objetivo é identificar números e dados mensuráveis, como porcentagem de usuários/as que consegue usar um produto, quantos cliques foram realizados em determinados botões, entre outros dados.

Pesquisa qualitativa: a intenção é compreender a ação do/a usuário/a, por que ele/a clicou em determinado botão, quais motivos levam a executar uma ação, quais foram as principais interações em uma página, entre outros comportamentos e seus motivos.

Pesquisa de dimensão atitudinal e comportamental para UX Research

Esta metodologia de ux research é aplicada para confrontar o que as pessoas falam com o que elas realmente fazem. É o discurso versus a ação, sendo que a pesquisa atitudinal é voltada para as crenças do/a usuário/a.

É importante, no desenvolvimento de um produto digital, identificar o que as pessoas pensam sobre uma marca e o que elas esperam de um produto. Mesmo assim, é necessário saber qual é a ação dessas pessoas.

Para os/as designers, o comportamento dos/as usuários/as entrega dados muito ricos, que podem ser classificados, categorizados, rastreados e utilizados no desenvolvimento de uma nova solução. 

O teste A/B é bastante utilizado por designers que estão experimentando versões de um produto digital. No caso, são oferecidos aos/as clientes dois modelos de um mesmo produto digital. Ele pode ser um aplicativo, por exemplo.

Os/as designers podem avaliar a facilidade para encontrar botões, o tempo para a execução das tarefas, como é o comportamento dos/as usuários/as em cada interface, índice de satisfação, pontos negativos, entre outros dados.

Pesquisa de contexto de uso para UX Research

O contexto para ux research precisa identificar duas informações importantes sobre o produto: se o material está sendo usado e como ele é útil para as pessoas.

Na prática, o/a designer precisa saber se o uso é natural ou próximo do natural, aproximando-se o máximo possível da realidade. Neste caso, a influência do/a pesquisador nos resultados deve ser reduzida. 

Na pesquisa de contexto, os/as próprios/as usuários/as podem ser estimulados/as a realizarem alterações no produto, com a finalidade de melhorar a experiência e atender as suas necessidades.

Como se preparar para realizar uma pesquisa

A ux research é elaborada junto com o desenvolvimento de um produto. A preparação da pesquisa acontece logo na etapa da estratégia, a fase inicial do produto, quando os/as designers precisam de novas ideias e estão abertos/as a muitas possibilidades.

Neste caso, os dados podem ser coletados em uma pesquisa de campo ou em entrevistas online, por exemplo. A pesquisa também pode ser feita com análise de dados online.

As pesquisas da etapa de execução são realizadas para melhoramento contínuo do produto, para redução de riscos, alterações de formatos, entre outras tarefas. 

Neste caso, os testes de ux research são realizados com protótipos, e-mails de clientes, estudos de campo, classificações e segmentações, design participativo com os/as usuários/as e experiências de usabilidade.

Na fase de avaliação, a ux research é voltada para entender o desempenho do produto, com o objetivo de fazer comparações com os concorrentes, em busca de melhorias.

Os métodos podem ser de avaliação online, pesquisas, testes A/B e benchmarking de usabilidade. Nesta fase, é essencial ter em mente quem é a sua persona e o problema que você precisa solucionar para ela. 

Entenda quais são os dados que você precisa coletar para sua pesquisa

No início do trabalho de design é necessário ter em mente quais dados serão importantes para o desenvolvimento do produto. Então, basta escolher o método de ux research para iniciar as pesquisas.

Veja alguns métodos bem eficientes, de maneira resumida:

Feedback do/a cliente: os/as clientes entregam dados preciosos em formulários, e-mail com opinião sobre produtos, através do uso de amostras do produto ou em testes de comportamento quando usam botões ou links de produtos digitais.

Eyetracking: método de pesquisa para saber para onde os/as usuários/as estão olhando quando estão usando um produto, como aplicativos e sites. Também pode ser usado em interações com ambientes ou produtos físicos.

Grupos Focais: participantes são reunidos/as para discutir sobre o produto, realizar exercícios e oferecer um feedback no momento de uso.

Pesquisas de interceptação: o/a usuário/a é convidado/a a participar de uma pesquisa no momento de uso, sendo interceptado/a pelo/a designer. 

Análise de fluxo de cliques: a pesquisa é feita através dos cliques dos/as usuários/as, com registros de páginas e telas, visualizações, utilizando um software específico para a coleta de dados.

Estudos de desejabilidade: os/as usuários recebem várias versões de design visual e entregam ao/a designer informações sobre os principais atributos dos modelos apresentados, tanto em pesquisas quantitativas como qualitativas.

Classificações de cartões: os/as usuários/as são convidados/as a classificar ou a criar categorias para os produtos em testes de usabilidade ou em entrevistas. Assim, o/a designer pode compreender melhor as relações entre os conteúdos e criar hierarquias para os produtos digitais.

Como não enviesar as respostas dos/as usuários/as 

Em todos os métodos de pesquisa, é fundamental que o/a designer não manipule os dados para interesses próprios, em qualquer uma das etapas de ux research. Para isso, as perguntas não devem ser direcionadas em busca de uma resposta previsível.

Além disso, os mecanismos e ferramentas de pesquisa não podem ser orientados para um determinado fim. A pesquisa deve ser imparcial para que os resultados sejam realistas e ajudem de verdade no desenvolvimento de um bom produto final. 

É isso pessoal. Este conteúdo é bastante importante para quem trabalha com Design UX e eu espero que vocês tenham gostado. Quem quiser saber um pouco mais sobre como é trabalhar com UX em uma startup, pode clicar aqui!

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

formacao-product-design-banner

Gama Experience - Formação em Product Design