Como o treinamento interno pode reduzir o turnover na sua empresa?

O desenvolvimento dos/as funcionários/as beneficia toda a empresa. Logo, o treinamento interno se torna um diferencial que incentiva a produtividade e a motivação da equipe.

Para obter a máxima qualidade do trabalho, toda empresa precisa garantir muito mais que um ambiente saudável e uma remuneração atrativa. Uma de suas prioridades deve ser o oferecimento de conhecimentos, recursos e ferramentas que agreguem valor à carreira de seus/suas colaboradores/as.  

Contudo, ao pensar na capacitação profissional, uma dúvida comum em muitos times de recursos humanos ainda é se o treinamento deve ser uma responsabilidade exclusiva do/a funcionário/a. A resposta para isso é não!

Quando a empresa se preocupa em qualificar seus recursos humanos, ela sai na frente e passa a contar com profissionais cada vez mais preparados/as e fiéis à organização. 

Como o treinamento interno pode ajudar nos gaps da equipe

Em geral, o treinamento interno exige um orçamento menor e traz muitos benefícios para as empresas. O seu objetivo é desenvolver as habilidades dos/as colaboradores/as, tanto no aspecto técnico quanto comportamental. 

Ministrado para colaboradores/as de todos os níveis, desde os cargos mais baixos até a gerência, um dos benefícios do treinamento interno é a redução dos gaps de competência e de desenvolvimento da equipe. 

Ao capacitar os/as funcionários/as, a empresa garante que eles/as estejam aptos/as para os desafios que surgem na rotina de trabalho. O treinamento interno também atualiza as equipes sobre as últimas inovações do mercado. 

Por sua vez, a capacitação é responsável por solucionar as dificuldades de comunicação e participação e os lapsos de tempo e organização que os/as colaboradores/as possuem. 

Então, o treinamento interno não visa apenas atingir os objetivos da empresa, mas também reduzir erros humanos que os/as colaboradores/as cometem e aumentar a produtividade.  

Definir os objetivos do treinamento

É comum que as empresas realizem treinamentos que não foram cuidadosamente planejados, o que gera custos desnecessários. Então, antes de tudo, é preciso definir os objetivos da capacitação corporativa. 

Ao decidir por um treinamento interno, são estabelecidas quais as necessidades a serem sanadas, uma vez que os objetivos são determinados partindo das falhas e lacunas que existem na empresa. 

Por sua vez, esses objetivos são importantes para que, ao final do processo, seja possível mensurar os resultados obtidos. Além disso, eles são idealizados de forma racional e com base em possibilidades reais, em metas que os/as colaboradores/as podem alcançar. 

É essencial que os objetivos do treinamento interno sejam claros e concisos, pois eles vão determinar qual é o tipo de capacitação a ser utilizado. 

O que é turnover e como o treinamento interno pode evitá-lo

Termo comum na área de recursos humanos, o turnover é a taxa de rotatividade dos/as funcionários/as. Ela serve para medir a quantidade de colaboradores/as que se desligaram de uma empresa em certo período de tempo. 

Até determinado ponto, a taxa de turnover é saudável para a instituição. Contudo, caso seja alta, ela identifica problemas como uma administração ruim e uma equipe pouco motivada. 

Segundo uma pesquisa da Gallup, 93% dos/as jovens profissionais que se encaixam na Geração Millenial, sucedida pela Geração Z, declaram já terem mudado de emprego em um período curto de tempo.

Um dos benefícios do treinamento interno é a redução da taxa de rotatividade de funcionários/as. A partir da capacitação profissional, a pessoa passa a se sentir mais engajada, capaz de executar suas tarefas e inspirada pela inovação.

Por estar em um lugar com potencial de crescimento, ela dificilmente terá vontade de trabalhar em uma outra companhia.

Além disso, o treinamento interno também aumenta o sentimento de pertencimento dentro da empresa, fazendo com que as chances de rescisão sejam menores.

Benefícios do desenvolvimento dos colaboradores

Um melhor clima organizacional

Ao passar por uma capacitação ministrada pela empresa, o/a funcionário/a se sente mais à vontade e valorizado/a dentro do ambiente de trabalho. Profissionais entusiasmados/as melhoram o clima organizacional da instituição.

Aumento da produtividade

O aumento da produtividade é um dos principais benefícios do treinamento interno. Após receber instruções sobre sua tarefa, o/a funcionário/a passa a executá-la em menos tempo. O desenvolvimento profissional também evita erros e o tempo gasto pela necessidade de refazer processos.

Colaboradores mais confiantes

Um/a funcionário/a motivado/a é mais propenso/a a participar ativamente na organização, sendo capaz de dar ideias, opiniões, tomar decisões e sugerir melhorias. Um treinamento eficiente é capaz de incentivar esse comportamento nos/as profissionais. 

De acordo com uma pesquisa de opinião realizada pela Gallup, 85% dos/as funcionários/as não se sentem engajados/as com a empresa onde atuam. 

O treinamento interno dos/as colaboradores/as também oferece as seguintes vantagens para a empresa:

  • Aumento da retenção;
  • Alinhamento de novidades no negócio;
  • Documentação dos aprendizados;
  • Incentivo à inovação;
  • Apresentação do trabalho para novos funcionários.

Como planejar e aplicar o treinamento interno

Faça um levantamento

Antes de elaborar o treinamento corporativo, a empresa precisa fazer um levantamento de informações e definir os principais objetivos da capacitação, que serão responsáveis por orientar e assegurar a eficiência do processo. 

Os objetivos devem ser estabelecidos a partir da identificação de falhas, e precisam estar de acordo com os valores corporativos e as demandas do mercado.

A primeira etapa de um treinamento é um amplo estudo sobre o grupo focal e as necessidades da empresa, incluindo uma análise detalhada de dados. 

Planeje o conteúdo

O planejamento do conteúdo consiste na elaboração da capacitação em termos práticos e operacionais. Ao refletir as demandas identificadas, a equipe estabelece a forma como essas falhas serão resolvidas.

Nessa etapa, a equipe define qual é o público que recebe o treinamento, setores de aplicação, abordagem e linguagem utilizadas e o tempo necessário para atingir a meta. 

Assim, a equipe precisa detalhar todos os temas e assuntos abordados nas aulas e a forma como o treinamento será feito (presencial ou a distância e com quais ferramentas, como vídeos e sites). 

Aplicação do treinamento

Em seguida, a aplicação do treinamento significa a execução do que foi planejado, então é importante ter um plano bem estruturado e que seja fácil de ser seguido. Essa etapa consiste na apresentação do projeto e explicação de todos os processos para a equipe responsável. 

A empresa também precisa fazer a verificação dos lugares destinados para a capacitação e de todas as ferramentas e recursos necessários.

Trabalhe no aprimoramento do processo

Por fim, após finalizar o processo e mensurar os resultados obtidos, a empresa trabalha no aprimoramento do treinamento. 

Apenas uma capacitação não soluciona todos os problemas do negócio, o treinamento interno é um processo constante. São necessários vários tipos de capacitações para que os/as profissionais se desenvolvam continuamente. 

Além disso, o registro de todas as etapas e aprendizados é crucial para o aprimoramento do processo.

Avaliar os resultados e acompanhar a evolução dos colaboradores

A avaliação dos resultados é muito importante para o treinamento. Dessa forma, a empresa determina se o valor investido foi aplicado nos lugares certos e se os propósitos foram atingidos. 

O retorno dos/as participantes também é fundamental. Ao estabelecer critérios, a empresa consegue enxergar se a capacitação trouxe as reações desejadas.

De acordo com os conteúdos transmitidos, é possível saber se os assuntos foram absorvidos com testes teóricos e práticos. Outra recomendação é solicitar um feedback dos/as colaboradores/as sobre o treinamento ministrado.

A avaliação de um treinamento eficiente é realizada através de uma série de metodologias, que incluem: pesquisas de satisfação, cálculo do ROI, testes, avaliação de eficácia e redação.

Já sabe como aplicar um treinamento corporativo? Aproveite para encontrar outros conteúdos relevantes sobre o tema no nosso blog!

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.