Como fazer um teste de usabilidade do seu produto?

O teste de usabilidade é um método de avaliação que possibilita a otimização de produtos

Antes de ser lançado ao público, um produto digital ou software precisa ser testado previamente. Assim, os profissionais da área precisam conhecer e aplicar o teste de usabilidade, cujo objetivo é garantir a melhor experiência do usuário, identificar erros e gerar insights. 

Ao desenvolver um aparelho celular, aplicativos, marketplaces e softwares de gestão, por exemplo, o profissional deve planejar também os testes que serão conduzidos. Em especial, o teste de usabilidade leva a opinião do usuário em consideração para averiguar a consistência do produto e a sua qualidade. 

De acordo com Jeff Sauro, autor do livro “Quantifying the user experience: practical statistics for user research”, 5 usuários encontram 85% dos problemas de usabilidade ao testar um aplicativo continuamente. Além disso, a probabilidade de um erro ser encontrado por cada pessoa que participa do teste é de 31%.

O que é um teste de usabilidade?

Na prática, o teste de usabilidade é o termo usado para denominar as avaliações empregadas pela empresa. A função da metodologia é justamente compreender o comportamento do usuário e seus prospects diante da interface do produto digital.

O teste de usabilidade coloca o produto em situações comuns do dia a dia para coletar um feedback precioso do usuário. Ele serve para atestar se as funcionalidades cumprem os requisitos idealizados pelos desenvolvedores. 

Após a finalização do teste de usabilidade, são gerados relatórios e análises quanto à usabilidade do produto. O seu objetivo final é indicar melhorias na interface para aprimorar a experiência do usuário. 

Sendo assim, o teste é realizado com as pessoas que realmente interessam para os desenvolvedores e designers, ou seja, os usuários com perfis parecidos com o da persona idealizada.

Por fim, esse método de verificação oferece insights valiosos a respeito das escolhas visuais. A partir dessas informações relevantes, os profissionais enxergam a interface através da perspectiva do consumidor final, o que permite solucionar falhas e garantir que as ações na plataforma sejam executadas da maneira correta.

Para que serve e qual a importância?

O objetivo principal do teste de usabilidade é demonstrar como a persona se comporta. Por exemplo, o usuário pode mostrar preferência por algum botão ou não perceber alguma função da interface, o que indica para os desenvolvedores a necessidade de destacar essa seção. 

O método é responsável por apontar se a aplicação ou site funciona, sua velocidade, acesso fácil a informações e sensações estimuladas em cada pessoa. 

Segundo o relatório State of Mobile Enterprise Collaboration, elaborado pela Harmon.ie, 97% dos usuários entrevistados consideram a facilidade de uso como a qualidade mais importante para aplicativos móveis.

Por meio do teste de usabilidade, o desenvolvedor otimiza, limpa e aprimora a interface para promover uma experiência mais agradável aos usuários. Ao realizar melhorias e solucionar os problemas, a empresa consegue oferecer um produto mais completo para satisfazer e fidelizar os clientes. 

Como fazer um teste de usabilidade?

Veja dicas para colocar um teste de usabilidade em prática: 

Determine seu objetivo

O primeiro passo para construir um teste de usabilidade é determinar o objetivo dele e fazer seu planejamento. Logo, é necessário definir quais informações serão coletadas e o principal problema a ser detectado.

A equipe define o que será mensurado no teste de usabilidade, como a satisfação do usuário ou a qualidade da navegação pela interface, por exemplo. Por fim, esse planejamento economiza custos, pois evita a necessidade de muitas experimentações. 

Selecione os participantes

Em seguida, a equipe seleciona os participantes do teste de usabilidade. Durante o período de desenvolvimento, a triagem dos usuários é feita tendo a persona como base. 

A amostragem é segmentada, pois a equipe procura por detalhes valiosos e uma perspectiva realista dos usuários. A recomendação é contratar uma empresa especializada com um amplo banco de dados ou procurar em grupos específicos nas redes sociais. 

Teste quantitativo ou qualitativo

A equipe também determina se o teste será qualitativo ou quantitativo. A primeira opção se refere à busca de informações a respeito do comportamento do usuário. Em contrapartida, o teste quantitativo procura por dados sobre o tempo de seção e a taxa de sucesso.

Escolha do método

Durante o planejamento, os profissionais identificam o melhor método segundo o objetivo final do teste. Porém, vale ressaltar que cada opção apresenta vantagens e desvantagens. A equipe define os investimentos necessários, o tempo de duração e quais as plataformas avaliadas.

Remoto ou presencial

O propósito do teste remoto ou presencial é invariável. Contudo, os participantes podem estar localizados em diferentes cidades, estados e até países. 

O teste feito presencialmente oferece uma percepção mais ampla do comportamento do usuário. Por exemplo, dificilmente a expressão facial e os gestos das pessoas são captados de maneira remota.

Diferentes formas de aplicar o teste

Descoberta de problemas

A descoberta de problemas é o modelo mais comum em testes de usabilidade. Ele é aplicado para indicar e solucionar os problemas que surgem eventualmente na plataforma. Ele é semelhante aos testes na área de educação e destaca quais são os empecilhos para a navegação fluida. 

Benchmark

O benchmark é característico, pois estabelece critérios para comparação entre versões diferentes de uma mesma plataforma. Dessa maneira, os profissionais analisam o comportamento e experiência do usuário em cada uma.

Aprendizado

No teste de aprendizado, o moderador seleciona um público que já possui um contato anterior com a plataforma. Logo, sua estrutura é diferente, uma vez que considera o conhecimento empírico. O teste consiste na realização da mesma tarefa repetidamente para avaliar a sua curva de aprendizado. 

Teste competitivo

Ao contrário do benchmark, o teste competitivo compara duas plataformas distintas e traça paralelos entre um produto e seu concorrente direto. Sendo assim, o teste é usado principalmente com plataformas de sucesso no mercado para identificar melhorias e diferenciais competitivos.

O teste de usabilidade é um método de avaliação que possibilita a otimização de produtos

Ferramentas para a construção de um teste de usabilidade 

User Testing

A primeira ferramenta tecnológica é o User Testing. Como é difícil manter um moderador sempre presente no teste e fazendo anotações em tempo real, esse recurso permite a gravação e análise posterior dos resultados.

Crazy Egg

A função do Crazy Egg é oferecer um mapa de calor para apontar quando e quais são os locais mais clicados pelo usuário. Além disso, a ferramenta indica a frequência e a quantidade de indivíduos que rodaram a página, entre outros dados importantes. 

Google Analytics

O Google Analytics é uma plataforma completa e gratuita. Ao relacionar o site com a ferramenta, o profissional recebe dados sobre o fluxo de navegação, volume de visitas, frequência e a página exata em que um usuário opta por sair do site. 

Como analisar os resultados?

Ao final do teste de usabilidade, os profissionais analisam os resultados obtidos. Confira exemplos de aspectos que podem ser avaliados:

  • Quantos erros foram cometidos pelos usuários?
  • Quais as informações que se destacaram na memória do público?
  • Qual foi o tempo de duração do teste?
  • Qual a sensação e os sentimentos da pessoa após executar uma tarefa?

Por meio dessas perguntas, a equipe coleta informações valiosas sobre o produto. Porém, a recomendação é não focar totalmente nessas questões. A ideia central é filtrar os dados coletados e refinar o processo aos poucos.

Já sabe como aplicar um teste de usabilidade? Veja mais conteúdos em nosso blog e fique por dentro.

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.