CEO, CTO, CFO: significado das siglas corporativas

As siglas corporativas são termos utilizados frequentemente em empresas e que podem confundir os profissionais

Ao entrar em uma empresa ou aplicar para uma nova vaga, o/a profissional se depara com várias siglas corporativas, normalmente em inglês. Muitas pessoas encontram dificuldades para entender os conceitos. Por isso, vamos explicar os principais termos aqui.

Ao procurarem por uma vaga em plataformas e redes sociais, como é o caso do LinkedIn, o glossário é essencial para que os recém-chegados saibam o que cada sigla significa. 

A compreensão das siglas corporativas também auxilia os/as profissionais especialistas que já atuam na área, pois elas são usadas em e-mails de trabalho e outras comunicações oficiais. 

Como funciona o mundo corporativo

Antes de saber quais são as siglas corporativas mais utilizadas, é importante entender um pouco sobre o funcionamento do mundo corporativo. Considerado um dos mercados mais complexos, ele oferece muitas oportunidades, mas também demanda um perfil qualificado.

Iniciar uma carreira no mundo corporativo pode ser difícil, e não apenas por causa das siglas corporativas. Um dos principais fatores que instigam a competição é o grande número de profissionais qualificados, além das poucas vagas abertas. 

Para conquistar um espaço no mundo corporativo, a recomendação é entender qual é o seu mercado, as características dele, dominar idiomas estrangeiros e buscar o aumento das certificações. 

A função das certificações é justamente aprimorar as competências do profissional, sejam elas técnicas ou comportamentais, conhecidas como soft skills. Por exemplo, a pessoa pode aperfeiçoar suas práticas de gestão, línguas estrangeiras e ferramentas de administração. 

Em geral, as empresas se importam principalmente com a performance dos profissionais e como ela impacta a criação de valor para os resultados da corporação. Logo, independentemente da organização, os investimentos no aprimoramento profissional fazem toda diferença na jornada.

A importância da estrutura corporativa 

A estrutura de uma empresa engloba várias siglas corporativas e é essencial para a sua organização. Ela é responsável por criar a divisão de áreas, a hierarquização e por definir toda a gestão das tarefas da corporação.

Além disso, para cumprir os seus objetivos estratégicos, a estrutura é importante por impactar na comunicação que existe entre os setores. Essa organização envolve todos os departamentos da empresa, e também influencia o clima da corporação e sua cultura.

A estrutura de uma empresa oferece os seguintes benefícios: identificação e delegação de tarefas, estabelecimento dos níveis de autoridade, solução de problemas e aquisição de informações sobre as aptidões de cada profissional.

Principais siglas corporativas por cargos 

Vamos agora apresentar as principais siglas corporativas e as funções desses/as profissionais na estrutura das empresas. 

CEO (Chief Executive Officer)

Uma das siglas corporativas mais conhecidas é o CEO (Chief Executive Officer), ou seja, o diretor executivo ou diretor geral da empresa. Esse profissional exerce grande autoridade e está presente no maior nível hierárquico.

Mesmo não sendo obrigatório, esse cargo costuma ser do fundador ou presidente e suas atividades incluem a gestão de todo o corpo executivo e da liderança da empresa. Além disso, ele atua como um intermediário na comunicação com os acionistas e lidera todo o planejamento estratégico.

Por fim, ele fica responsável pela tomada de decisões em setores administrativos e por implementar os valores da empresa.

Segundo a pesquisa The CEO View of Risks and Opportunities in 2020, que foi realizada pela The Conference Board, as principais prioridades dos CEOs em suas empresas são:

  • Atração e retenção de talentos;
  • Modelos de negócios criados a partir de tecnologias disruptivas;
  • Criação de uma cultura inovadora;
  • Desenvolvimento de líderes da próxima geração;
  • Desenvolvimento de uma cultura inclusiva e com diversidade.

CFO (Chief Financial Officer)

A sigla CFO (Chief Financial Officer) pode ser traduzida em português para diretor financeiro. As atribuições desse profissional estão relacionadas às finanças da empresa.

Ele é o responsável por gerenciar o planejamento financeiro, monitorar seu fluxo de caixa e cuidar do plano orçamentário que é apresentado ao corpo diretivo. Além disso, a análise dos investimentos e gestão dos recursos é feita pelo CFO. 

Com o objetivo de aumentar a renda da empresa, um dos deveres do diretor financeiro é compreender todos os riscos potenciais e as melhores formas de contornar esses desafios. 

CMO (Chief Marketing Officer)

Uma das siglas corporativas mais famosas é a CMO, que significa diretor de marketing. A principal atribuição desse profissional é gerir todas as estratégias mercadológicas. 

Assim, ele coordena as ações de marketing relacionadas ao desenvolvimento, acompanhamento e análise dos produtos e soluções. Com uma visão sistêmica do negócio, o CMO é um cargo essencial na captação e fidelização dos clientes.

CCO (Chief Communications Officer)

Entre as siglas corporativas, o CCO se refere ao Chief Communications Officer, o diretor de comunicações de uma empresa. 

Diferentemente do diretor de marketing, que cuida da imagem externa para os clientes e a concorrência, o CCO cuida da comunicação corporativa e de todas as ações voltadas para a imprensa e a comunidade. 

Um dos diferenciais do cargo é sua parceria com a diretoria de marketing e com o plano de relações públicas e branding. 

CIO (Chief Information Officer)

Uma das siglas corporativas comuns em empresas é a de CIO (Chief Information Officer), ou seja, diretor de tecnologia da informação. A maior atividade desse cargo é a implantação de estratégias que objetivam a digitalização do negócio. 

Esse diretor lidera a manutenção e gestão dos sistemas de informação da empresa e seleciona as tecnologias e ferramentas de TI que atendem as necessidades do negócio. 

COO (Chief Operation Officer)

O diretor de operações da empresa é um dos cargos mais próximos ao capital humano. Subordinado ao CEO, ele assegura que todas as operações aconteçam de acordo com a estratégia do negócio. 

Portanto, é o COO (Chief Operation Officer) quem realiza o planejamento e atua como coordenador dos processos que ocorrem em todas as divisões da corporação. 

CHRO (Chief Human Resources Officer)

O CHRO é uma das siglas corporativas mais vistas em anúncios de vagas e empresas. O diretor de recursos humanos representa a gestão de pessoas e lida com a organização dos colaboradores.

Dessa forma, ele desenvolve as políticas de benefícios para os funcionários e elabora estratégias que priorizam a retenção dos talentos, como o Education Recruitment, por exemplo. 

Por sua vez, ele monitora o desempenho dos colaboradores de acordo com a perspectiva operacional e estratégica da instituição. 

Além de acompanhar as promoções dos colaboradores e mudanças de cargo, o CHRO também orienta os processos seletivos e as demissões. 

CKO (Chief Knowledge Officer)

A última das siglas corporativas é o CKO (Chief Knowledge Officer), que pode ser considerado o diretor de conhecimento. Esse cargo é visto com frequência em empresas de consultoria. 

A presença do profissional é fundamental em corporações que necessitam fazer a administração do seu capital intelectual. Uma das exigências desse diretor é ter conhecimentos sobre as tecnologias disponíveis e experiência com pessoas e processos.

Agora que você já sabe quais são as principais siglas corporativas e seus significados, continue lendo o nosso blog para mais conteúdos.

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.