Onboarding e Offboarding: qual a importância?

Hoje, o papo é sobre onboarding e offboarding. Sabemos que a pandemia de Covid-19 mudou radicalmente vários setores produtivos e da sociedade. De uma hora para outra, tivemos que adaptar nossas rotinas para cumprir os protocolos sanitários e as regras de distanciamento social. 

As mudanças foram vistas e sentidas em todas as áreas, inclusive nos processos de RH (Recursos Humanos). A expansão do home office, as atividades de recrutamento e seleção remotas e a gestão das equipes feita com o suporte de ferramentas digitais foram as principais novidades.

Com todos os processos realizados de forma online, foi preciso adaptar e reestruturar algumas atividades importantes do RH, como o Onboarding e Offboarding de colaboradores/as. Entenda os conceitos e veja o que mudou para os times de recursos humanos!

Entenda a importância de apresentar as novas pessoas ao time

Antes da pandemia acontecer, era comum que novos/as colaboradores/as fossem apresentados/as aos times das empresas de forma presencial e direta. Aquele olho no olho era importante para despertar o sentimento de acolhimento e pertencimento nos/as profissionais que estavam chegando.

Esse processo é realmente muito importante, pois melhora a etapa de integração e aumenta as chances de a relação colaborador-empresa ser bem-sucedida. Mas, com o home office, essa prática passou por algumas mudanças e teve que ser adaptada para o ambiente online. 

Na rotina de gestão das equipes, o Onboarding e Offboarding sempre foram fundamentais para o RH. Vamos entender esses conceitos?

Saiba que é Onboarding e veja dicas para implementá-lo

O Onboarding é a primeira etapa da relação entre empresa e colaborador/a recém-contratado/a. Traduzido para o português, o termo significa embarque, ou seja, consiste em um conjunto de ações que são adotadas pelo RH para receber o/a novo/a colaborador/a, apresentá-lo/a à equipe e introduzi-lo/a na rotina e na cultura da empresa

Na prática, o processo de Onboarding tem atividades de integração e adaptação do/a novo/a funcionário/a. Essa etapa é considerada uma das boas práticas mais importantes para o RH e para o sucesso da contratação, já que influencia a forma como o/a colaborador/a enxerga a empresa e ajuda na retenção de talentos. 

Para implementar o Onboarding é preciso planejamento por parte do RH. As atividades começam ainda na fase da admissão, por meio da transparência nas comunicações. É preciso deixar claro para o/a novo/a contratado/a quais serão suas atividades, benefícios, salário, horário, data de início, entre outras informações. 

Em seguida, vem a fase da preparação para a chegada do/a funcionário/a. Enviar um e-mail de boas-vindas, dizendo que a empresa está ansiosa e feliz pela chegada de uma pessoa é uma maneira de motivar o/a colaborador/a. 

No primeiro dia do/a funcionário/a, é importante recebê-lo/a com um kit de boas-vindas, que pode conter, por exemplo, uma agenda, um bloco de anotações, uma caneta e outros itens personalizados da empresa. Depois, convide as demais pessoas do time para conhecer o/a novo/a colaborador/a. 

Oferecer treinamentos e programas de educação corporativa, realizar um tour pelos diferentes setores da empresa e mostrar ao/a funcionário/a sua sala e sua mesa (no caso de trabalho presencial) também ajudam o/a recém-admitido/a a se sentir mais à vontade e bem-vindo/a. 

Algumas empresas também selecionam um/a colaborador/a mais antigo/a e experiente para acompanhar o/a novato/a na primeira semana de trabalho. Para tornar o processo mais produtivo, peça feedbacks e acompanhe de perto a integração e a adaptação do/a funcionário/a. 

Veja o que é Offboarding e confira dicas para implementá-lo

O Offboarding consiste em uma série de ações adotadas pelo RH para fazer o desligamento respeitoso e digno de um/a colaborador/a. Isso é importante porque influencia a forma como esse/a funcionário/a falará da empresa no futuro, ou seja, tem um impacto direto na imagem da organização. 

Basicamente, o Offboarding é feito no desligamento de um/a colaborador/a, ou seja, no “desembarque” dessa pessoa do time. Quando a demissão é uma decisão estratégica da empresa, e não ocasionada por justa causa, é preciso planejar com antecedência como e quando essa comunicação será feita. 

Nesse processo, é importante trabalhar com clareza e honestidade para que o/a funcionário/a não se sinta injustiçado/a ou prejudicado/a de alguma maneira. É uma atividade delicada e, por isso, deve ser feita com empatia.

Depois de tomar a decisão do desligamento, chame o/a colaborador/a para uma conversa privada, comunique a posição da empresa, forneça feedbacks e apresente todos os direitos que o/a funcionário tem. Essa etapa merece muita atenção na gestão de pessoas. 

Ter um processo de Onboarding e Offboarding bem estruturado vai ajudar o time de RH a trabalhar com mais fluidez e produtividade. Além disso, essas etapas são importantes para a imagem corporativa e para o fortalecimento da marca empregadora. 

Uma empresa que trata seus/as funcionários/as com respeito em todas as etapas da relação consegue melhores índices de satisfação do time, reduz as taxas de turnover e conquista mais credibilidade e confiança. 

A conduta do RH desde o recrutamento até o desligamento de uma pessoa da equipe diz muito sobre a cultura e os valores da empresa. Busque aprimorar todos os processos para que a relação entre colaborador/a e empregador seja a melhor possível, sem atritos ou frustrações. 

Se a sua empresa precisa de suporte especializado para implementar programas de Education Recruitment, conheça agora o Gama CORP, metodologia própria da Gama Academy que propõe uma aprendizagem mão na massa, com treinamentos direcionados à sua necessidade. 

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.