O que é UX Research e como iniciar na área

Oferecer uma boa experiência ao usuário tem sido o diferencial para muitos negócios digitais. A UX Research é a forma profissional de pesquisar, coletar, interpretar e aplicar dados que revelam como é o comportamento de uma pessoa em contato com um produto ou serviço digital.

Saber como acontece a interação entre os/as clientes e as lojas virtuais, aplicativos, softwares, entre outras soluções que o mercado digital oferece tem sido primordial para aprimorar cada vez mais a experiência de uso. 

Em um ambiente competitivo como o que estamos inseridos/as, identificar o que o usuário precisa e o que ele/a espera receber é um diferencial muito valioso. E a UX Research é a chave para resolver essa equação. 

O que é UX Research?

A UX Research, como o próprio termo já deixa claro, é um trabalho de pesquisa sobre o comportamento do usuário.

Porém, alguns/algumas profissionais digitais que trabalham com o desenvolvimento de produtos divergem sobre o que é UX Research e definem o termo como “pesquisa de design” para algum produto ou serviço.

Se um/a UX Designer cria protótipos de produtos, os/as profissionais de UX Research fazem todo o levantamento de dados para que a solução seja, na prática, desenvolvida com sucesso suficiente para atender às demandas de mercado.

Existem outras abordagens bem interessantes sobre o que é UX Research:

  • Investigação sistemática dos usuários e seus requisitos;
  • Pesquisa para identificar insights que melhorem a UX – User Experience;
  • Metodologias, ferramentas e técnicas para UX Research;
  • Descobrir problemas e encontrar fatos sobre a interação de um usuário com um produto;
  • Obter informações valiosas que serão aplicadas pelo/a UX Designer.

O objetivo de quem trabalha com UX Research é, no fundo, compreender todas as necessidades das pessoas que utilizam um produto ou serviço e criar hipóteses que podem ser confirmadas ou descartadas para aperfeiçoar ainda mais a solução através de técnicas de design.

Qual é o perfil do/a profissional de UX Research?

Os/as profissionais de UX Research devem gostar de pesquisas, design, levantamento de dados, soluções de problemas, criação de hipóteses, testes, entre outras maneiras de obter informações valiosas para chegar ao produto mais perfeito possível.

Todos/as os/as UX Researchers possuem uma característica em comum, essencial para ter sucesso na área: eles/as são bons/boas pesquisadores/as.

A curiosidade é essencial para o trabalho de um/a profissional de UX Research. 

Somente compreendendo o contexto dos usuários, é possível obter dados mais precisos que serão aplicados para o desenvolvimento de produtos e serviços realmente capazes de atender melhor a necessidade dos/as clientes.

Por isso, imergir nos mais diferentes contextos com um olhar de pesquisador/a faz parte do perfil de quem trabalha com UX Research.

Sabemos que desenvolver essa sensibilidade não é nada fácil, pois a tendência é utilizarmos a nossa própria experiência para fazermos uma análise de uma solução digital.

Talvez, este seja o grande diferencial do perfil da UX Research: saber se colocar no lugar do usuário e usar o repertório que ele possui para fazer uma pesquisa mais factível.

Ferramentas e técnicas de pesquisa da UX Research

A UX Research tem como base a metodologia de pesquisa. Para isso, um problema é levantado e o objetivo do/a pesquisador/a é encontrar as respostas para ele.

No caso da UX Research, os/as profissionais podem seguir dois caminhos para realizar o trabalho:

  • Qual é o problema que pretendo resolver para este produto, serviço e/ou usuário?
  • Qual objetivo quero atingir com a minha UX Research?

A investigação será realizada exatamente com o público-alvo e stakeholders interessados no produto ou serviço. Ou seja, a pesquisa é feita com uma parcela de pessoas muito bem segmentada, assim o resultado será mais assertivo.

As metodologias da UX Research podem ser qualitativas ou quantitativas, a depender do objetivo traçado pelos/as profissionais de pesquisa de Design.

Alguns métodos práticos podem ser adotados no trabalho de campo, inclusive em ambiente virtual, sendo mais comuns os seguintes:

  • Entrevistas com o público;
  • Realização de testes;
  • Usabilidade e análise de desempenho;
  • Satisfação dos usuários;
  • Estudo etnográfico;
  • Questionários online;
  • Avaliação de acessibilidade;
  • Criação de grupos de discussão;
  • Mapeamento da jornada do usuário;
  • Análise de métricas;
  • Entre outros.

Os métodos da UX Research vão direcionar a pesquisa para todos os pontos de contato entre o usuário e o produto, inclusive no ambiente físico (o trabalho também pode ser desenvolvido para encontrar soluções eficientes para produtos que não estão no ambiente online).

Veja que, com as metodologias acima, como o teste de usabilidade, é possível descobrir o comportamento dos usuários em um aplicativo, por exemplo. As informações obtidas com essa análise vão oferecer respostas bem satisfatórias para a equipe de design encontrar e corrigir falhas no app ou outra solução.

Já uma entrevista com os usuários pode ser a metodologia de UX Research para saber por que as pessoas preferem usar alguns botões ou interagir com a empresa pelas redes sociais e não por um chatbot, por exemplo.

As respostas podem ser úteis para a empresa identificar que o chatbot não está funcionando bem ou não agrada aos usuários. Este é um problema que pode ser solucionado com uma UX Research.

Como se candidatar para vagas de UX Research?

Você vai ficar sabendo das vagas para UX Research ou vagas para UX em grupos no WhatsApp, Telegram, Facebook e outras redes sociais, nos quais profissionais se reúnem para compartilhar informações, divulgar projetos, tirar dúvidas e trocar outras figurinhas.

Os/as profissionais de UX Research, assim como os de outras áreas como Marketing Digital, Inside Sales e Dev, precisam manter o perfil no LinkedIn atualizado. A rede social para fins profissionais é excelente para network, conhecer especialistas e se candidatar para oportunidades.

Também é interessante prestar atenção se o seu perfil combina com a vaga para a qual pretende se candidatar. 

Pode não valer à pena usar o LinkedIn e clicar no candidatar se a vaga não interessa de verdade para você. Separamos outros pontos de consideração que são relevantes para o processo de seleção em UX Research. Veja:

  • Seu perfil ou CV precisa preencher uma boa parte dos requisitos solicitados pelo contratante;
  • Procure vagas em empresas que possuem valores parecidos com o seu, pois é preciso que os/as profissionais de UX Research e a contratante tenham um “match” perfeito;
  • Pesquise fatores importantes antes de enviar o CV, como média salarial da empresa, experiência de ex-funcionários/as e benefícios oferecidos (isso pode ser feito no Glassdoor);
  • Veja exatamente quais serão as responsabilidades do/a profissional de UX Research em cada empresa, pois isso não fica muito claro na divulgação de algumas vagas.

Mulheres, pandemia e UX Research

Uma pesquisa publicada pelo LinkedIn apontou no “Informe de Percepção de Gênero” que as mulheres se candidatam 20% menos às vagas, pois são muito rigorosas consigo mesmas e acreditam que precisam preencher praticamente todos os pré-requisitos informados na vaga divulgada.

Estes dados revelam alguns fatos que nós, mulheres, podemos parar para refletir com mais clareza. Veja:

  • Acreditamos que não estamos completamente preparadas para uma vaga de UX Research e nem tentamos concorrer a ela;
  • O ideal é concorrer às vagas que fazem sentido e combinam com o nosso perfil, superando todos os medos;
  • Quanto mais nós, mulheres, nos arriscarmos às vagas divulgadas, maiores serão as chances de sermos contratadas!

Além disso, a pandemia de coronavírus alterou o método de funcionamento e de contratação de diversas empresas em 2021.

Na prática, os setores de RH estão mais propensos a contratarem profissionais de UX Research para trabalharem em sistema de home office. Ou seja, se você encontrar uma vaga de uma empresa de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte ou Porto Alegre, pode se candidatar.

É bem provável que eles estejam contratando profissionais para trabalharem em casa.

Outra dica importante sobre a pandemia: o confinamento pode ser uma oportunidade de crescimento profissional. Ou seja, podemos aproveitar o isolamento social para estudar mais sobre UX Research e User Experience, entre outros assuntos.

Seu tempo pode ser preenchido com algo que deixe o seu CV mais valioso aos olhos dos/as recrutadores/as ou que crie um diferencial que chame a atenção das empresas com vagas disponíveis. Isso pode acabar sendo decisivo para uma contratação em breve.

Para te ajudar na transição para UX, ou impulsionar sua carreira já atuando com UX, conheça o Gama Experience em novo formato!

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

formacao-product-design-banner

Gama Experience - Formação em Product Design