A nova geração de profissionais de marketing: 5 atributos que distinguem os novos times de marketing

O marketing mudou. E as pessoas que estão fazendo marketing também mudaram. A geração de novos profissionais de marketing tem menos de 40 anos, é bem-sucedida e experiente – eles trabalharam para grandes e pequenas empresas e agora estão administrando suas próprias agências.

Uma coisa que conecta todos esses profissionais é: eles acreditam que marketing não é sobre vender. Ao contrário, trata-se de ajudar uma audiência. 

1. Eles falam como humanos, não como negócios

A forma como os antigos profissionais de marketing se comunicam entre si, com outras empresas e até mesmo com seu público costuma parecer um absurdo ininteligível. É um método infalível de se distanciar de todos, mesmo que essa não seja a ideia. 

Já os novos profissionais de marketing usam uma linguagem natural, não uma linguagem de negócios. Eles são fáceis de entender e não usam linguagem de negócios para disfarçar conceitos enfadonhos. Eles trabalham com criativos que compartilham os mesmos valores, para que o conteúdo que eles criam seja acessível.

2. Eles sabem que muitas agências são lentas, sem imaginação e caras

Grandes agências têm grande poder. Algumas fazem um ótimo trabalho. Algumas ganham prêmios. Mas muitas estão mais interessadas ​​em números do que em resultados. Elas são ineficientes, tendem a dizer ao cliente o que ele quer ouvir e cobram valores altos. 

Com os novos profissionais de marketing não funciona assim. Eles têm pequenas equipes, em pequenos escritórios – se é que têm um escritório – então o cliente não está pagando pelo seu prédio sofisticado com o aluguel que o acompanha.

Eles trabalham rapidamente e ultrapassam os limites – mas ouvem o cliente. E se algo não vai funcionar, eles dizem a verdade. 

3. Eles não se importam com o marketing de desempenho

Não se trata apenas de números. Ser capaz de medir algo (leads, taxas de abertura, click-throughs) não faz com que uma campanha seja um sucesso – isso significa apenas que você pode medir. Em vez disso, há um movimento em direção ao marketing intuitivo, quando você entrega um conteúdo por meio dos canais aos quais sabe que seu público responde.

Essas pessoas acreditam que o marketing é mais do que gerar leads para vendas. Na verdade, elas acreditam que o marketing tem a ver com qualquer coisa além da geração de leads. Especialmente com a produção e o uso de conteúdo. Para eles, marketing e conteúdo têm relação com ajudar a audiência.  

4. Eles se dedicam para fazer podcasts, LinkedIn e mídia social

Os podcasts não são exatamente novos. Nem o LinkedIn. Mas sua empresa tem um podcast de sucesso? Você consegue um engajamento invejável no LinkedIn? Ou tem apenas alguns comentários e likes? 

Dado o tempo que tivemos para nos familiarizar com esses canais e formatos, você pensaria que marcas e empresas estariam fazendo um trabalho melhor ao usá-los como ferramenta de marketing. Mas elas não estão. Apesar de muitas vezes terem um grande número de seguidores, muitas contas do LinkedIn de grandes empresas obtêm níveis muito baixos de engajamento.

Os novos profissionais de marketing sabem que os podcasts são os novos blogs, embora eles não sejam novos e Seth Godin tenha descoberto isso alguns anos atrás. Eles têm muitos seguidores no LinkedIn e conseguem um engajamento invejável. Eles sabem como fazer esse conteúdo e usá-lo para vender a si próprios e a seus clientes.

5. Eles sabem que o público não se importa com sua empresa, prêmios, escritório e, às vezes, até mesmo com o seu produto

Existe uma nova verdade incontestável no marketing: ninguém liga para a sua empresa. Em vez disso, as pessoas se preocupam com o que você pode fazer por elas, seja em um nível pessoal ou corporativo.

Como ocorre em muitos outros aspectos a respeito do novo marketing, isso se refere ao conteúdo. Um conteúdo que resolve problemas, que ajuda o público e evita qualquer tipo de venda, é muito valioso para a audiência. 

Os novos profissionais de marketing colocam esse tipo de conteúdo à frente de qualquer outra coisa – então, uma vez que conquistam a confiança e o interesse do público, eles podem começar a falar sobre produtos, benefícios e recursos.

Este é um artigo traduzido, você pode acessar a versão original em inglês aqui. Todos os créditos para a autora: Rena Gadimova

Luis Quintanilha

Sou um Growth Hacker e Estrategista que atua na criação, planejamento, inbound marketing e growth e gestão. Trabalho com o propósito de impactar vidas. Me ensine, me deixe ajuda-lo e vamos crescer juntos buscando soluções criativas contribuindo para um mundo melhor. :)

Atualmente trabalho na Gama Academy, uma empresa onde consigo aliar meu propósito ao objetivo da Gama Academy de transformar talentos. Atuamos com treinamento e recrutamento de profissionais ao mercado digital. Se você está precisando contratar, desenvolver suas habilidades ou treinar seu time, fale comigo, será um prazer ajudar!

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.