Métricas para DEVOps – Saiba quais são e como medir

Os/as profissionais digitais estão sempre cercados/as de dados que podem ser usados para avaliar a performance de times, ações específicas, campanhas, desenvolvimento de produtos, vendas e outros processos. Neste contexto, também estão as métricas para DEVOps, empregadas para saber se uma equipe integrada de profissionais de desenvolvimento e apoio está atuando de forma ágil e eficiente. 

Nós publicamos recentemente um conteúdo bem completo explicando o que é DEVOps e como este modelo envolve profissionais de diferentes áreas para que projetos de desenvolvimento de aplicações sejam executados de forma colaborativa e integrada, com a adoção de processos automatizados feitos por equipes de apoio, de operações e desenvolvimento.

Você pode ver esse conteúdo completo sobre DEVops no nosso blog! 😉

Agora, com esse novo artigo, o objetivo vai além de explicar o que é DEVops e como implementar este sistema. O intuito desse conteúdo é apresentar para você os melhores modelos de métricas para DEVOps, que são usadas de maneira estratégica para que as empresas possam medir a eficiência do conjunto de trabalho formado por Desenvolvimento e Operações de TI. 

Aqui, vamos olhar para as principais métricas de DEVOps e verificar quais são as formas mais interessantes de fazer a análise de performance da sua equipe e dos seus projetos! Vamos lá? 

Conheça as principais métricas DEVOps

As métricas para DEVOps são excelentes para todos os projetos que envolvem processos, pessoas e ferramentas. O monitoramento faz parte do sistema de gestão de todas as equipes, para saber se existem falhas e realizar mudanças, caso seja necessário. 

Existem muitas métricas e o ideal é que cada empresa determine quais indicadores são importantes para sua operação, de acordo com a realidade do negócio. As métricas são análises desenvolvidas ao longo de uma implementação, desenvolvimento e entrega de software, com foco na melhoria da performance e na redução de custos e riscos. 

O acompanhamento das métricas permite que uma solução chegue mais rapidamente ao mercado, além de otimizar as etapas de desenvolvimento. Os indicadores estão voltados, basicamente, para três frentes: tecnologia, processos e pessoas. Veja as principais métricas! 

Continuous Delivery e Continuous Deployment

A visibilidade dos resultados é crucial para empresas que lidam com tecnologia, pois oferece maior agilidade na resolução de problemas, melhor experiência do usuário e evolução do time. Entre as métricas DEVOps sugeridas para este segmento, vale a pena considerar os fatores abaixo: 

Efetividade Organizacional – As métricas DEVOps aqui estão ligadas ao valor de um projeto para o negócio, custos de soluções e utilização de aplicações e tráfego.

Qualidade – Incidentes e ocorrências de bugs, testes automáticos, taxas de sucesso e falhas em mudanças são usadas como métricas para DEVOps.

Eficiência Operacional – Custo por release, Mean time to recovery ou MTTR, Mean time to detection ou MTTD, além do tempo de deployment.

Velocidade – A rapidez é uma das principais métricas DEVOps com foco em performance de releases e recursos, builds, cycle time, lead time e frequência de deployment.

Frequência, Velocidade e Taxa de Sucesso do Deploy são métricas importantes para DEVOps

Especialistas indicam que usar as KPIs para medir a performance de equipes recém-criadas pode não ser a melhor maneira de identificar falhas ou obter um relatório seguro, já que a análise de dados sem uma narrativa pode comprometer a própria validade da métrica.

Segundo pesquisa da Software Engineer Institute sobre métricas DEVOps, na qual foram ouvidas mais de 4 mil pessoas que trabalham na área em cerca de 90 países, os indicadores mais confiáveis são aqueles que avaliam cultura, rapidez de entrega após falhas, taxa de sucesso do deploy, velocidade do deploy e frequência.

No caso, velocidade é uma das métricas para DEVOps mais importantes e calcula o tempo gasto para a execução de todas as etapas de um software ou aplicação até a utilização desde produto digital pelo usuário.

Entre as métricas DEVOps também estão aquelas que indicam qual caminho seguir para mitigar erros, reduzir tempo de ciclos e aumentar a competitividade de uma solução. 

A Eficiência Operacional é uma das métricas DEVOps que pode ser avaliada pelo tempo de resposta para issue, tempo médio para resolução de um issue, custo por transação e custo por release.

Já a Qualidade é uma das métricas DEVOps que tem muitos indicadores, entre eles frequência de deploy, quantidade de incidentes, tempo médio por atividade como bug e task, taxa de sucesso de deploy, performance por recurso e valor por release.

Também podemos usar como métricas para DEVOps fatores que envolvem os recursos humanos, como colaboração entre o time, motivação, retenção, turnover, compartilhamento de conhecimento, autonomia da equipe e número de lições aprendidas. 

Outro indicador estratégico avalia os lucros por funcionalidades, que são métricas DEVOps ligadas à reputação da marca, conquista de novos mercados, margem bruta, novos clientes e fatia de mercado.

Como é possível perceber, existem muitas métricas e indicadores que podem ser considerados pelas empresas para avaliar performance, eficiência e resultados de projetos desenvolvidos com a metodologia DEVOps. 

4 métricas DEVOps tradicionais para você conhecer

Existe um conjunto de métricas DEVOps chamado de SDO – software delivery and operational, que é baseado nos seguintes indicadores:

Lead Time: prazo de entrega do aplicativo, tempo necessário para alterações, espaço entre o código pronto e a execução, entre outros indicadores de tempo e prazo.

Deployment Frequency: as métricas DEVOps aqui são usadas para identificar a frequência de entrega do código para o usuário final ou para o ambiente de produção, seja para o serviço principal ou o aplicativo no qual o time esteja trabalhando. 

Change Failure Rate: as métricas DEVOps neste caso se voltam para indicadores de interrupções no serviço, mudanças inesperadas, correções como patch, reversão e hotfix, por exemplo.

Availability: essa é uma das métricas DEVOps mais simples e eficientes, usada para medir a disponibilidade do ambiente operacional.

Outros indicadores usados para métricas DEVOps

As métricas DEVOps podem ser indicadas pelo ciclo de vida e velocidade de verificação de um software ou outra aplicação, com foco especialmente na prevenção de problemas.

Neste caso, é essencial medir o tempo necessário para chegar à versão final do produto, mas também saber o tempo para a inclusão de funcionalidades, criação de protótipos, desenho da interface e aprovação do modelo “real”.

Um dos parâmetros que servem muito bem para as métricas DEVOps é o Tempo de Restauração do Serviço, ou TMPRS. Com este índice, é possível saber quanto tempo leva para que uma operação seja estabilizada por uma empresa. A medida também é ótima para saber a capacidade de adesão, disponibilidade e sustentabilidade de um software.

Ao saber também a Quantidade de Inconstância como uma das métricas DEVOps, fica mais fácil identificar e contabilizar os problemas sinalizados, para então disponibilizar o software no menor tempo possível para o usuário-final.

Veja outras métricas DEVOps que separamos para você!

Volume de Ticket de Cliente

A satisfação dos/as clientes é um ótimo parâmetro para saber se o trabalho feito pelo time está na direção correta e atendendo as expectativas. Saber se os/as clientes recomendariam o serviço para outras empresas também é um parâmetro importante.

Porcentagem de Implementações com Falhas

Embora as falhas nem sempre alcancem o/a cliente final, este indicador é importante para avaliar se o processo apresenta erros sistemáticos, se o tempo e o esforço de desenvolvimento são válidos e se o deploy ou pipeline de build estão irregulares.

Como fazer a medição das Métricas DEVOps

Já apresentamos inúmeras métricas que você pode implementar na sua empresa para avaliação da performance do time (embora não seja necessário usar todas elas). 

Agora, vamos indicar o passo a passo para que você calcule as métricas DEVOps seguindo critérios de empresas com alcance internacional. 

Métricas DEVOps de Restauração

Já dissemos que a Restauração dos Softwares entrega dados valiosos para as métricas DEVOps. A maneira de fazer esta métrica é calculando todas as interrupções no processo. Para implementar esta métrica é recomendado usar monitores de produção que trabalhem com índices muito precisos para todos os intervalos de datas.

Métricas DEVOps para trabalhos em andamento

No mesmo painel onde estão os monitores de produção, é possível implementar métricas DEVOps para contar quantos projetos são finalizados e saber quais não tiveram um andamento correto e por qual motivo isso aconteceu.

Com esses dados em mãos, é possível implementar o método Toyota, que trabalha com a finalização de um projeto de cada vez, ao invés de iniciar uma serie de projetos e não finalizar nenhum deles.

Essas métricas DEVOps também são excelentes para saber sobre todas as questões que representam falhas, como tarefas extras e defeitos. Se as falhas estiverem muito altas durante a avaliação, isso significa que é tempo de a equipe se voltar para o projeto problemático antes de seguir com uma nova tarefa. 

Métricas DEVOps para frequência de implantação

As métricas DEVOps para implantação são indicadas para Squads que implementam com muita frequência, cerca de duas ou mais vezes por semana. Estes indicadores são usados para saber sobre interrupções e até mesmo valor gerado para o/a cliente.

Entre os dados que devem ser analisados estão as frequências de implantação bem-sucedidas em um prazo de 1 mês. Esta é uma métrica mensal, e que pode trabalhar com um sistema de pontuação, com coloração vermelha para trabalhos mal sucedidos, amarela para índice médio e verde para bom/ótimo.

Métricas DEVOps para estabilidade de implantação

O foco desta métrica é avaliar o tempo gasto para a correção de compilações. Para isso, é necessário contabilizar, em porcentagem, o tempo de implantação e se ela foi bem sucedida.

Métricas DEVOps SonarQube

O SonarQube pode ser usado para relatórios CI/CD, com foco em alguns pontos-chave para as métricas DEVOps, como cobertura de teste, qualidade do código, pontuações gerais de segurança e realização de testes por unidade. Com este método, é possível trabalhar com um sistema de pontuações.

Conhecer as métricas de DevOps é, sem dúvida, uma importante exigência para os/as profissionais que atuam no desenvolvimento de softwares em empresas de tecnologia e startups. Se você está considerando a possibilidade de construir uma carreira na área, continue ligado/a nos conteúdos e cursos da Gama Academy!

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

formacao-desenvolvimento-web

Gama Experience - Formação em Desenvolvimento Web