O que é Matriz CSD e como aplicá-la em projetos?

A Matriz CSD é um método aplicado no começo de um projeto para ajudar na eliminação de dúvidas e garantir um direcionamento para a equipe

O início de um projeto envolve muitas dúvidas e hipóteses, que estão relacionadas ao seu desenvolvimento e ao propósito final. Mas, como responder essas perguntas e superar os desafios? A dica é investir na utilização de uma Matriz CSD.

Além do começo incerto, os briefings incompletos e visões diferentes sobre o projeto atrapalham seu desenvolvimento. Afinal, muitas vezes a equipe sofre com a falta de informações e cada membro tem opiniões divergentes sobre o trabalho.

Em muitos casos, mesmo que a pluralidade de ideias não seja algo ruim, ela se torna um obstáculo quando a equipe desperdiça muito tempo apenas debatendo hipóteses e opiniões. Por isso, a melhor forma de acabar com as dúvidas e seguir em frente com o projeto é aplicar uma Matriz CSD. 

Segundo o CHAOS Report, que foi elaborado pelo Standish Group, os projetos de grandes empresas apresentam uma taxa de sucesso de 24%. Já em instituições de médio e pequeno porte, 28% e 32% dos projetos são bem-sucedidos, respectivamente. Isso mostra que, com equipes mais enxutas, o andamento das atividades é mais dinâmico e eficiente. 

O que é Matriz CSD?

A matriz CSD é um método empregado para iniciar um projeto. A sigla CSD significa Certezas, Suposições e Dúvidas. A sua função é justamente elencar todos esses pontos para manter a equipe informada. 

Através desse método, a gestão das informações disponíveis é feita com mais organização. Além disso, a matriz CSD também evita atrasos e enganos no projeto, pois melhora toda comunicação entre os membros da equipe. 

Na prática, essa ferramenta é visual e baseada na construção de três colunas, nas quais os membros registram suas certezas, suposições e dúvidas. Por sua vez, as anotações da matriz CSD permitem que os profissionais tirem suas dúvidas e interpretem briefings com mais facilidade. 

É importante ressaltar que a matriz CSD não é estática. Ao longo do andamento do projeto, ela pode ser alterada, revisada e atualizada. Assim, a equipe consegue eliminar as dúvidas e aumentar as certezas.

Para que serve a Matriz CSD?

A matriz CSD é muito válida para o início de um projeto, especialmente em trabalhos de UX design, uma área relacionada com a tipografia de arte e outros conceitos visuais. Ao utilizar esse método, a equipe pode acompanhar todos os avanços e visualizar o projeto por completo. Além disso, a ferramenta proporciona mais respostas sobre a solução desenvolvida. 

Ao desenvolver um projeto, os profissionais levantam informações conflitantes e têm percepções diferentes. Desse modo, a matriz fica responsável por centralizar os conhecimentos e esclarecer o que ainda é desconhecido. 

Vantagens em usar a Matriz CSD

Gestão de conhecimentos

A matriz CSD consegue ampliar os horizontes dos profissionais, promover o alinhamento da equipe desde o começo e incentivar uma gestão eficiente dos conhecimentos levantados. Sendo assim, a ferramenta reúne toda a informação levantada e a torna acessível para os membros da equipe. 

Agilidade 

A matriz CSD é uma ferramenta poderosa e viável para o começo de qualquer projeto, pois ela facilita o pontapé inicial por parte da equipe. Essa ferramenta é fundamental para direcionar as primeiras pesquisas e definir os próximos passos de um projeto. 

Definição de prioridades

A matriz CSD também estabelece prioridades no projeto, ou seja, identifica qual ponto deve ser resolvido primeiro. A partir desse quadro visual e gráfico, é possível determinar o que é mais importante. 

Logo, a equipe aumenta sua eficiência, pois consegue reduzir tempo, evitar o retrabalho e economizar dinheiro ao levar valor para o cliente.

Integração da equipe

Por fim, a última vantagem da matriz CSD é possibilitar que membros de todos os departamentos estejam alinhados e ajudem no projeto. Uma equipe multidisciplinar gera anotações mais diversificadas e promove a cooperação e interação entre todas as áreas. 

A recomendação é reunir os colaboradores por um momento para que eles elaborem uma matriz CSD. Logo, todos que participam podem compartilhar suas percepções sobre o serviço, mercado, a própria empresa e o produto desenvolvido, que pode ser apenas um MVP (Minimum Viable Product).

A Matriz CSD é um método aplicado no começo de um projeto para ajudar na eliminação de dúvidas e garantir um direcionamento para a equipe

Como aplicar em projetos?

Ao pensar na aplicação da matriz CSD, muitos profissionais não sabem como utilizá-la na prática. A ferramenta pode ser empregada por profissionais que realizam projetos individualmente ou em conjunto com outros membros. Resumidamente, ela é utilizada da seguinte maneira:

  • As opiniões divergentes são colocadas na coluna de suposições;
  • Informações que parecem verdades absolutas são inseridas na coluna de certezas;
  • A seção de suposições desconsidera discussões prolongadas;
  • A coluna de dúvidas se refere àquilo que a equipe ainda desconhece. 

O método envolve a criação de três colunas separadas, que podem ser listadas em uma lousa, papel ou com post-its. Além disso, é possível usar ferramentas tecnológicas como o Trello ou o Miro. 

Na seção de certezas, a equipe lista todas as informações conhecidas sobre o projeto, seus clientes e a tecnologia usada, como é o caso do Figma. Contudo, é comum que as pessoas ignorem essa coluna por desconhecerem sua importância na orientação dos próximos passos. 

É fundamental tomar muito cuidado ao listar uma informação como verdadeira, a dica é trazer justificativas para essa classificação na coluna de certezas. Já na categoria de suposições, ficam anotadas as hipóteses ou aquilo que os profissionais acreditam saber.

Uma suposição não é uma certeza e muito menos uma dúvida, ela funciona como uma teoria baseada em referências e um palpite com potencial. Assim, todas as ideias que surgem em brainstormings, análises e reuniões precisam estar na coluna de suposições. 

Por fim, a maior coluna da matriz CSD é a nomeada como dúvida. A seção de dúvidas corresponde ao que a equipe ainda não sabe, ou seja, tudo que levanta algum questionamento é escrito nessa coluna. A partir dessas anotações, o processo de discovery ganha sentido.

Quer saber mais sobre a Matriz CSD e outros métodos de organização? Acompanhe o nosso blog para mais conteúdos de alta qualidade para o seu projeto.

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.