Marketing de comunidade: conheça o poder das conexões para o seu negócio

Existem várias estratégias que melhoram a relação das marcas com seus/suas consumidores/as, e uma das iniciativas mais inovadoras e atuais é o marketing de comunidade, um conceito que consiste em manter os/as potenciais clientes mais próximos/as e engajados/as com as marcas.

O modo de operação de uma comunidade marketing exige uma interação genuína entre a marca e seu público, criando conexões poderosas e fortalecendo o relacionamento e a retenção dos/as clientes. 

O conceito de comunidade e sua ligação com o Marketing Digital

Uma comunidade é formada por um grupo de pessoas que partilham da mesma ideologia, desejos, aspirações e concordâncias. De forma mais simples, é um grupo de pessoas que estão na mesma sintonia, gostam das mesmas coisas, falam a mesma língua e possuem interesses bem parecidos.

Lembre-se das comunidades das redes sociais ou mesmo das populações que vivem em cantos mais isolados do planeta. Essas pessoas são parecidas na maneira de se vestir, pensar, interagir e falar, não é mesmo? 

Agora, levando o conceito de comunidade para o marketing, seja ele online ou offline, as estratégias são focadas em oferecer conexão e uma experiência diferenciada para clientes que consomem a marca. 

Em uma comunidade, onde as pessoas se relacionam, um dos valores mais importantes é a confiança que um tem no outro. E na comunidade marketing, isso fará muita diferença. Quer um exemplo? 

Pessoas que são apaixonadas pela Apple e fazem parte da comunidade da empresa confiam plenamente na qualidade dos produtos e, por isso, são mais dispostas a trocar de aparelho rapidamente sempre que a marca faz um “upgrade” e lança um novo modelo de iPhone, por exemplo.

O marketing de comunidade cria um exército de embaixadores/as para a empresa. Para chegar a esse resultado, é preciso um trabalho forte de branding somado a estratégias físicas e digitais de marketing. 

Além disso, a marca deve conhecer bem o perfil de seu público e ter objetivos bem determinados. 

Benefícios do marketing de comunidade 

Entre os principais benefícios da comunidade marketing estão o engajamento, a fidelização de clientes e a criação de oportunidades de crescimento a partir de uma base já existente de consumidores/as.

Vamos refletir mais um pouco sobre a Apple, que tem uma comunidade muito forte. Podemos dizer que os/as consumidores/as de produtos da marca são satisfeitos/as e engajados/as nas redes sociais e tendem a comentar, compartilhar e envolver outras pessoas nas publicações da empresa. 

Essas pessoas também costumam usar os espaços físicos da Apple, como as várias Apple Stores espalhadas pelo mundo, e isso acontece por causa do conceito e dos ambientes das lojas, que são descolados e combinam com o perfil do público.   

Quando uma marca chega ao ponto de ter uma comunidade tão fiel e dedicada como a dos/as “Apple Lovers”, as possibilidades de ampliar os negócios, vender produtos e agregar mais serviços são muito promissoras. 

Um dos principais objetivos da comunidade marketing é o fortalecimento da marca. Isso acontece ao atingir o objetivo principal da estratégia: que é garantir que as pessoas desejem fazer parte do grupo de clientes de determinada empresa. 

Quer outros exemplos de marcas bem-sucedidas em suas ações de marketing de comunidade? Gucci, Sephora, Starbucks, Nintendo e Nike dão show no engajamento de suas comunidades.  

Como construir o marketing de comunidade da sua empresa

A comunidade marketing precisa ser elaborada pelo time de especialistas em Marketing Digital e Marketing Tradicional, pois deve envolver estratégias nos pontos de venda e nos canais online e offline. 

O ideal é que o ambiente virtual e o real estejam juntos nessa jornada. Algumas etapas são fundamentais para construir o marketing de comunidade, tais como:

  • Saber onde está o público que se interessa pela marca, produto ou serviço;
  • Verificar as necessidades, os anseios e dificuldades desse grupo;
  • Compreender as expectativas e prioridades dos/as clientes; 
  • Descobrir como deve ser a comunicação com esse público. 

Na prática, a comunidade marketing trabalha com os conceitos de captação, capacitação e conversão. Veja: 

Captação – Conhecer melhor o público, aumentar a comunidade através da ampliação do número de membros, refinar o acesso à comunidade para pessoas que possuem o mesmo perfil, criar critérios para atrair novos/as clientes que vão ajudar a disseminar a marca.

Capacitação – Depois de selecionados os critérios para saber quais são os membros da comunidade marketing, a capacitação fica mais fácil. Ela consiste em apresentar aos/as consumidores/as detalhes muito profundos do produto ou serviço, através de conteúdos ricos sobre usabilidade. 

Isso pode ser feito por vídeos, podcasts, blog posts, propagandas na TV e outros materiais. Na prática, é ensinar os/as clientes a explorarem ao máximo o produto para que eles/as disseminem o conteúdo na comunidade. 

Conversão – A conversão é a “cereja do bolo” na estratégia de comunidade marketing, é quando a mágica acontece. O resultado esperado é que as pessoas mais engajadas levem a informação para mais pessoas, construindo um verdadeiro exército de disseminadores/as e defensores/as da marca, produto ou serviço.

É importante ressaltar que a comunidade marketing precisa passar por uma gestão constante. Geralmente, isso é feito com a categorização, criando segmentos e subgrupos para que pessoas parecidas, mas com interesses distintos, possam interagir em ambientes adequados.

Com relação ao conteúdo, é preciso saber também receber sugestões das pessoas, para produzir algo que vá ao encontro do que o público está realmente precisando. Por exemplo: sua marca oferece um software, mas as pessoas estão com dificuldade em usar alguns recursos. Um tutorial seria muito valioso para essa comunidade!

Além disso, como as comunidades são dinâmicas, durante o trabalho de marketing uma equipe terá que ficar encarregada de fazer a curadoria dos grupos, para alterar ou criar categorias, identificar conteúdos que estão faltando, perceber quais membros ativos ficaram satisfeitos, entre outros detalhes.

Dicas extras para a comunidade marketing funcionar perfeitamente

É muito importante manter os membros sempre alinhados, identificando a motivação das pessoas que fazem parte das comunidades, além das dores e necessidades dos/as consumidores/as e pontos positivos e negativos da sua marca, produto ou serviço.

Também é legal sempre repassar os valores da empresa aos/as clientes, para reforçar qual é o papel da organização diante do seu público. 

Em um trabalho de comunidade marketing bem profissional, existem outras tarefas como monitorar resultados, cruzar dados disponíveis para aumentar a atração e retenção de pessoas e compreender quais são os valores que a empresa passa a representar em uma comunidade específica.

Também recomendamos adotar uma comunicação que traga particularidades para fugir do tratamento genérico aos/as clientes, receber feedbacks para melhorar o produto/serviço e adotar medidas que aumentam o engajamento dos membros da comunidade.

Comunidade Gama Academy

Aqui, na Gama, trabalhamos com empenho para aprimorar continuamente o nosso marketing de comunidade. Todos/as os/as nossos/as alunos/as do Gama Experience passam a integrar a comunidade Alumni da Gama Academy, que fomenta o networking e a cultura da inovação. 

Além disso, utilizamos sempre os depoimentos de ex-alunos/as em nossas campanhas de marketing e comunicação, reforçando o nível de satisfação e engajamento de todos/as os/as que contaram com nossos cursos para iniciar uma nova carreira. 

Trabalhamos para unir pessoas com interesses em comum e que desejam atuar nas áreas mais promissoras do mercado digital, criando um ambiente propício à troca de informações e ao crescimento profissional de todes. Saiba mais aqui!

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.