Futuro do Trabalho pós pandemia

Com todas as mudanças que estamos passando por causa da pandemia de Covid-19, podemos ter vários indicativos para identificar como será o futuro do trabalho daqui para frente.

Pense em tudo o que aconteceu desde março de 2020 nas empresas: transformação digital, delivery, home office e muito mais. Experimentamos uma grande revolução nos modelos de trabalho, e isso deve deixar um impacto profundo para os próximos anos. 

O futuro do trabalho pode ser analisado por vários pontos de vista e, entre eles, estão dois aspectos que consideramos muito importantes:

  • Pessoas que perderam o trabalho e precisam encontrar uma nova função no mercado;
  • Profissionais que estão atuando em uma empresa e se adaptando às alterações organizacionais.

Veja que, quando falamos sobre o futuro do trabalho após a pandemia de coronavírus, um dos principais aspectos é compreender que algumas funções podem simplesmente deixar de existir ou diminuir, porque foram substituídas pela tecnologia.

Por exemplo: empresas com departamento comercial que migraram para inside sales (vendas internas) podem continuar operando no novo modelo, com mais tecnologia e menos recursos humanos.

Ou seja, o futuro do trabalho já aponta para profissionais capazes de atuarem no mercado digital, independentemente da idade e da formação que possuírem.

Como se preparar para o mercado digital e o futuro do trabalho 

Segundo o Panorama Laboral, documento organizado pela OIT – Organização Internacional do Trabalho, uma agência da ONU, a pandemia de Covid gerou uma crise no trabalho que pode ser revertida com novas formações profissionais para atenderem as demandas atuais das empresas.

Em outras palavras, quem perdeu o emprego terá que voltar a estudar, aprender uma profissão que atenda ao mercado digital, preencher suas “lacunas de competência”, como aponta o documento, e encontrar oportunidades para uma nova carreira.

O mercado digital é o próprio futuro do trabalho. Nele, algumas carreiras possuem mais destaque, pois precisam de profissionais bem qualificados/as para serem contratados/as agora, nas seguintes áreas:

  • Marketing Digital;
  • Vendas internas/Inside Sales;
  • Desenvolvimento e programação;
  • UX/UI Design;
  • Atendimento ao cliente por plataformas digitais;
  • Entre outras atividades.

O futuro do trabalho passa pela migração das empresas para o ambiente online, um processo chamado de transformação digital. Essa mudança acontece para atender as necessidades dos próprios clientes.

Antes mesmo da pandemia de Covid-19, um número elevado de pessoas já fazia compras e contratava serviços pela internet, entre eles alguns muito conhecidos, como Netflix.

Após a pandemia de covid, você vai perceber que a padaria ao lado da sua casa ou uma grande marca de roupas que só vendia em sua loja no shopping já estará disponibilizando produtos por apps ou e-commerces. 

Assim, fica lógico que o futuro do trabalho mostra que será necessário, cada vez mais, contar com pessoas capacitadas para manterem estes processos funcionando corretamente, desde que aprendam a lidar com as tecnologias e ferramentas.

Ainda segundo o documento divulgado pela OIT, que revela alguns dados importantes sobre o futuro do trabalho, gostaríamos de destacar os seguintes pontos:

  • Uma nova formação profissional será fundamental para superar essa crise;
  • Os programas são qualificados como reinserção, requalificação e reconversão de trabalhadores/as que precisam aprender novas competências;
  • No período pós-covid, o futuro do trabalho vai depender diretamente de instituições de ensino que ofereçam cursos para suprir a nova demanda de formação desses/as profissionais;
  • O potencial das empresas e dos/as trabalhadores/as depende do aprendizado sobre como usar a tecnologia para oferecer produtos e serviços para consumidores com novos hábitos.

O documento da OIT também traz alguns dados de alerta. Existe a possibilidade de algumas profissões ficarem obsoletas, ou seja, totalmente ultrapassadas. 

Pessoas que estão procurando emprego em sua área de base e não estão obtendo resposta, já podem se direcionar para uma requalificação e atualização profissional, seguindo o que é necessário para fazer parte do futuro do trabalho.

Futuro do trabalho e a digitalização: aprender e se atualizar para sempre

A digitalização de serviços e processos relacionados ao desenvolvimento e entrega de produtos acontece por meio de novas tecnologias.

As pessoas que querem fazer parte do futuro do trabalho precisam aprender a usar essas tecnologias, essa é a solução.

Professores/as, instrutores/as e alunos/as tiveram que potencializar o aprendizado e ganhar novas habilidades rapidamente para atender as demandas geradas de forma repentina, em grande escala, pela Covid-19 e suas imensas consequências para o mercado de trabalho.

Além disso, o relatório da OIT faz menção ao aprendizado EAD – Educação à Distância. Se é necessário aprender novas habilidades para fazer parte do futuro do trabalho no mercado digital, como realizar isso durante o isolamento social?

A única maneira é estudando e fazendo cursos à distância, em instituições capacitadas e reconhecidas por estarem conectadas com as verdadeiras demandas dos contratantes (a Gama Academy é referência 😊).

Tendências para o futuro do trabalho: home office

O home office, a possibilidade de trabalhar de casa ou de onde estiver, é uma das tendências mais fortes do futuro do trabalho.

A Gartner fez uma pesquisa recentemente que mostrou as seguintes informações: o futuro do trabalho mostra que, mesmo depois do isolamento social, quase 50% dos/as funcionários/as devem permanecer em home office.

Outro relatório, feito pela ConnectSolutions, mostra que quase 25% dos/as entrevistados/as disseram que foram mais produtivos/as em home office do que no escritório da empresa.

Existem muitas vantagens para as empresas que adotam o home office como uma prática definitiva ou parcial para o método de trabalho. As mais conhecidas são as seguintes:

  • Sem perda de tempo e recursos com deslocamento;
  • Funcionários/as mais produtivos/as;
  • Aumento da qualidade de vida dos/as colaboradores/as;
  • Organizações mais flexíveis com horários;
  • Menor pressão no ambiente de trabalho;
  • Composição de times mais autônomos;
  • Redução de gastos fiscais e sociais.

Com certeza, o futuro do trabalho inclui o home office!

Porém, o trabalho remoto não é a única tendência para o nosso futuro, embora seja a mais conhecida e popular, e talvez a mais comentada atualmente.

A economia das empresas com o home office pode girar em torno de 15%, com a redução de gastos com material de escritório, café, conta de luz, vale transporte, entre outros insumos usados pelos/as trabalhadores/as que estão na sede da companhia.

Veja outras tendências do futuro do trabalho

Crescimento do serviço terceirizado: a flexibilização legislativa e a própria reconfiguração dos modelos de negócio apontam para o crescimento de serviços terceirizados e contratação de mais empresas parceiras. No ambiente digital, será mais comum a contratação de freelancers e de agências.

Organizações flexíveis: empresas estão mais dispostas a serem maleáveis com carga horária, horário de trabalho, redução de jornada, entre outras medidas que aumentem a qualidade de vida dos/as funcionários/as e gerem crescimento da produtividade.

Gestão à distância: empresas estão aprendendo a implementar modelos de gestão online, usando ferramentas específicas para isso, como o Trello e outras do gênero. Ferramentas para chamadas online também estão sendo amplamente usadas pelos/as gestores/as que estão inseridos/as no modelo criado para o futuro do trabalho. Este é um desafio que as empresas ainda estão aprendendo como superar.

Resiliência profissional: no caso do futuro do trabalho, a resiliência será fundamental para manter o emprego ou criar novas oportunidades para pessoas que sabem se adaptar às mudanças com mais facilidade. Isso significa aprender uma nova tecnologia, fazer um curso de qualificação, encontrar uma nova profissão, estar disposto/a a assumir novos compromissos na empresa atual, entre outras habilidades de comportamento.

Lifelong Learning: o futuro do trabalho só vai garantir oportunidades para pessoas que estão interessadas em aprendizado, requalificação, atualização dos conhecimentos, treinamentos e capacidade de enfrentar novos desafios. Não basta mais ter um diploma universitário e ficar estacionado/a, enquanto o mercado digital segue dinâmico e veloz. 

Para te manter constantemente atualizado/a com o mercado digital e efetivamente praticar o lifelong learning, a Gama Academy tem uma novidade: o app Gama Station. Conheça agora mesmo!

Confira o episódio 4 do Podcast Carreiras Digitais
Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.