Como migrar de design gráfico para UX/UI?

O número crescente de novos aplicativos, sites e produtos digitais em geral abriu caminho para a expansão de uma carreira super importante na economia tech: a de designer UX/UI

Se você trabalha com design gráfico e quer saber como migrar para UX/UI, este conteúdo foi feito para você. Aqui, a gente te explica tudo sobre como fazer esse processo dar certo!

Como se tornar UX/UI Designer?

Para começar a trabalhar como designer de UX/UI – User Experience e User Interface (experiência do usuário e interface do usuário), o primeiro passo é estudar design.

Normalmente, as pessoas que trabalham neste segmento se formaram em Design Gráfico ou em áreas correlatas. Entretanto, não é só um diploma na mão que vai te ajudar a entrar no mercado de trabalho.

Para quem tem interesse em migrar de design gráfico para UX/UI é preciso saber que este é um setor específico, que pode (e provavelmente vai) exigir um conjunto de skills técnicas e comportamentais.  

Confira abaixo 5 dicas de como migrar de design gráfico para UX/UI

1. Invista nas suas soft skills

Se na área “padrão” do design as soft skills já eram mais do que bem-vindas, aqui elas serão ainda mais necessárias. Isto porque pensar em como o/a usuário/a irá responder e reagir ao design é imprescindível para o sucesso dos projetos, e isso exige empatia e feeling. 

Por isso, investir no desenvolvimento das soft skills é tão importante. São elas: 

Empatia: 

Quem trabalha com design para UX/UI precisa ter empatia aguçada. Só assim será possível tomar decisões e desenvolver produtos que irão ao encontro do que os/as usuários/as precisam e desejam. 

Comunicação

Responsável pela realização de entrevistas e testes com usuários/as e apresentações aos clientes e membros da equipe, o/a designer de UX/UI deve ter uma boa comunicação.

Só assim conseguirá transmitir suas ideias da forma adequada e fazer boas conexões, tanto com o público-alvo quanto com outros/as colaboradores/as do time. 

Organização

Útil para qualquer profissão, ser uma pessoa organizada é ainda mais importante na área de design UX/UI. 

Isto porque os designers precisam lidar no dia a dia com muitos documentos e dados, como resultados de pesquisas com clientes, resumos sobre os processos, protótipos, wireframes e outros. 

2. Trabalhe nas hard skills específicas à função  

Como dito anteriormente, é preciso estar atento a quais habilidades técnicas serão exigidas de você na hora de botar a mão na massa. Entre elas, destacam-se: 

Pesquisa

Saber fazer e analisar uma pesquisa com usuários/as é o ponto-chave no sucesso de um/a UX/UI Designer. 

É só por meio da pesquisa que será possível entender quais são as necessidades do seu público-alvo para criar projetos funcionais. 

Uma boa pesquisa precisa contar com entrevistas, questionários, análise de grupos focais, realização de testes, entre outras questões. 

Wireframing e Prototipagem

Saber realizar estas atividades é uma habilidade essencial para quem quer migrar de design gráfico para UX/UI. 

Para quem ainda não está familiarizado/a com estes termos, o wireframing se trata do processo de criação da estrutura de um sítio da web.

É como uma espécie de layout teste para facilitar a estruturação de como a interface deve funcionar.

Já a Prototipagem, mais conhecida entre os designers, é a criação de protocolos, físicos ou digitais, antes da confecção do produto final.

Arquitetura da informação

É uma área que ajuda a organizar a informação de modo acessível e eficaz. 

Ela garante que o/a usuário/a saiba exatamente onde procurar as informações de que precisa ao acessar o site ou app que você criou, além de navegar facilmente.

Para garantir esses resultados, você vai precisar criar e implementar mapas de sites, organizar as estruturas de navegação e produzir sistemas de rotulagem. Tudo isso tendo em mente o que vai ser mais intuitivo para o público.

3. Capriche no seu portfólio 

Lembra que dissemos que só diploma na mão não é garantia de contratação? Pois é, hoje em dia, o que mais importa por vezes é o seu portfólio

Por esta razão, mantenha sempre uma apresentação atualizada dos seus trabalhos mais recentes. Separe aqueles que vão de encontro aos seus objetivos do momento e vagas pelas quais você se interessou. 

Por exemplo, para quem quer migrar de design gráfico para UX/UI, não serve muito entregar um portfólio só com trabalhos de Design Gráfico.

4. Crie um perfil no LinkedIn, se ainda não tiver um 

Usado como currículo por muitos profissionais e como portal de processo seletivo por muitas empresas, o LinkedIn é, de longe, um dos melhores espaços para você divulgar seu trabalho como designer de UX/UI.

A rede social é completamente voltada a assuntos de cunho profissional e também serve como local ideal para você expor o seu portfólio.

Além disso, a plataforma também é perfeita para dar aquele boom no seu networking, entrar em contato com a galera que já está por dentro da área e ainda ficar atualizado nas novidades do mercado. 

5. Continue estudando, conhecimento nunca é demais

Trabalhar no setor de tecnologia é ter a certeza de que o que você aprendeu ontem, daqui a um mês pode já estar obsoleto.

Depender do que viu nas grades curriculares da faculdade? Nunca. Pelo menos, não para quem quer se manter relevante (e empregado/a).

Por isso, esteja sempre antenado/a nas novas tecnologias que vêm surgindo, pesquisas recentes sobre o setor e tendências do mercado.

Também vale a pena manter sua lista de leituras atualizada e se inteirar de assuntos variados, como psicologia comportamental, mudanças geracionais, mercado tech para AI, entre outros assuntos. 

Quanto ganha um UX/UI Designer?

Se você está interessado/a em saber qual será a mudança no seu bolso se migrar de design gráfico para UX/UI, saiba que quem trabalha nesta área ganha em média R$ 3.012,00 como salário inicial.

A média salarial para UX/UI Designer no Brasil gira em torno dos R$ 4.532,00, mas, com o passar do tempo e ganho de experiência, a remuneração pode chegar até R$ 6.169,00.

Onde aprender UX/UI Design?

Para garantir o sucesso da sua transição de carreira na hora de migrar de design gráfico para UX/UI, vem com a Gama Academy! Somos uma empresa de educação inovadora, movida pelo sucesso dos/as nossos/as alunos/as. 

Sabemos que o ensino tradicional não prepara os profissionais de verdade para o mercado de tecnologia e, por isso, desenvolvemos uma metodologia que propõe o enfrentamento de desafios reais. Confira os nossos cursos

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

formacao-product-design-banner

Gama Experience - Formação em Product Design