Saiba como aplicar a avaliação por competências na sua empresa

A avaliação por competências é uma ferramenta que tem como base o desempenho dos colaboradores e seus pontos fortes. Confira como aplicá-la em sua equipe!

Com o mercado cada vez mais competitivo e acirrado, as empresas vêm buscando maneiras de inovar e se diferenciar de suas concorrentes. Para tanto, recorrem a estratégias que vão desde o aperfeiçoamento de seus produtos até o dinamismo na gestão de seus colaboradores.

Os departamentos de RH (recursos humanos) também vêm acompanhando essas transformações e sabem como é necessário manter a equipe integrada e motivada para realizar as tarefas diárias. E uma das técnicas mais eficazes empregadas nesse sentido é a chamada avaliação por competências

No que consiste a avaliação por competências?

A avaliação por competências é uma ferramenta que analisa o desempenho dos colaboradores no âmbito da empresa, percebendo quais são seus pontos fortes, o que precisa de melhorias e o que pode ser modificado ou adaptado. 

Geralmente, esse método visa avaliar a performance do funcionário dentro de sua atribuição, a fim de levar um feedback sincero e construtivo, garantindo o bom funcionamento da organização. 

Com esta técnica é possível determinar em que fase cada um se encontra, quais são as atividades desempenhadas com mais facilidade e aquelas que necessitam de maior aperfeiçoamento, quais são seus objetivos – tanto internos quanto de carreira – e os resultados alcançados desde o ingresso na empresa, permitindo que se vislumbre o potencial de desenvolvimento de um colaborador a partir de suas competências individuais.

Para tanto, a avaliação por competências utiliza três parâmetros fundamentais:

  • Conhecimentos: também conhecidos como hard skills, trata-se da capacidade técnica ou domínio de tecnologias, isto é, os conhecimentos adquiridos através da educação formal (cursos, faculdades, pesquisas);
  • Habilidades: definido como o conhecimento que é adquirido através da prática, geralmente associado às expertises e a forma pessoal de lidar com as questões propostas;
  • Atitudes: também conhecido como soft skills, estão ancoradas no comportamento, em outras palavras, na vontade e disposição de realizar as tarefas.

Como a avaliação por competências auxilia no desenvolvimento dos profissionais?

A avaliação por competências permite ao profissional a autopercepção, isto é, conhecer melhor o conjunto de características que integram a sua função, identificando quais são suas capacidades mais desenvolvidas e quais são seus pontos fracos, a fim de alcançar melhorias tanto do ponto de vista pessoal quanto para o trabalho. 

Tendo consciência de seu desempenho, o colaborador pode averiguar se suas atribuições estão sendo devidamente recompensadas, se suas habilidades estão bem adequadas ao seu cargo na empresa ou se algum aspecto em específico merece atenção particular. 

Como aplicá-la?

Existem diversas maneiras de implementar a avaliação por competências na sua empresa, e cada uma delas é capaz de exercer um papel determinante na construção de bons resultados. Para te ajudar a decidir quais as melhores estratégias para o seu negócio, separamos algumas dicas:

  1. Conheça bem a empresa

Embora pareça óbvio, ao construir uma dinâmica de gestão, o primeiro passo deve ser conhecer os aspectos inerentes à empresa, como sua cultura organizacional, seu porte e planos de expansão, o perfil dos colaboradores e os objetivos empresariais. Assim, torna-se possível traçar um plano personalizado, que atenda a todas as particularidades do negócio em questão.

  1. Determine quais as competências necessárias

É preciso definir com clareza quais as competências que cada função necessita, a fim de que seja dominada pelo colaborador que a ocupa. Para tanto, há cinco tipos principais de competências que merecem atenção: 

  • Competências essenciais: pontos fortes relacionados ao comportamento;
  • Competências técnicas: conhecimento de práticas e funcionalidades a serem aplicadas no campo de atuação;
  • Competências de liderança: habilidade de liderar de forma eficaz um grupo ou projeto;
  • Competências conceituais: conhecimento e domínio de conhecimentos e metodologias;
  • Competências interpessoais: habilidade de comunicação e interação, assim como atitudes e valores pessoais. 
  1. Elabore um perfil de cada funcionário

Após traçar quais são as competências necessárias, é o momento de elaborar o perfil de cada funcionário, de forma a identificar quais atributos são mais importantes dependendo da função exercida. Para isso, podem ser realizados testes e uma autoavaliação, com o auxílio de planilhas ou softwares. 

Dessa forma, é possível monitorar, ao mesmo tempo, a forma como o colaborador percebe o seu trabalho e como ele é percebido pela empresa. 

Outra ideia é solicitar feedbacks dos próprios colegas ou mesmo dos clientes, sendo possível analisar a forma como os outros enxergam o colaborador em questão. É importante destacar que esse não deve ser um espaço de crítica, mas de chance de aprimoramento, melhorias e crescimento. 

Além disso, você ainda pode incitar os funcionários a situações reais, observando como eles lidam, de forma espontânea, com a resolução de problemas e novidades. A aplicação de jogos, dinâmicas em equipe e treinamentos também pode ser determinante.  

  1. Efetue planos de execução

Depois de já ter traçado os perfis dos funcionários, é o momento de identificar quais os pontos falhos e aqueles que devem ser aperfeiçoados, tanto de forma individual quanto na dinâmica geral da empresa. Para isso, vale a pena investir em treinamentos, palestras, rodas de conversa, quaisquer estratégias que sejam necessárias para alcançar o êxito e o bom funcionamento da organização. 

Quais são os benefícios da avaliação por competências?

A avaliação por competências coleciona uma série de vantagens tanto para o colaborador quanto para a empresa, como:

  • Aprimoramento de processos;
  • Cultura de aprendizado dentro da organização;
  • Oportunidade de crescimento profissional;
  • Ambiente mais participativo e colaborativo;
  • Identificar os desempenhos individuais;
  • Motivação e produtividade dos colaboradores;
  • Mais assertividade nos recrutamentos, recolocações e treinamentos;
  • Remuneração condizente com a função;
  • Melhora na comunicação e na transparência entre a equipe;
  • Avanço na resolução de problemas e na tomada de decisões. 

Quais são os tipos de avaliação de desempenho?

Há dois tipos principais de avaliação de desempenho, são eles:

  • Por metas: foca nos resultados a serem atingidos. Assim, a performance do profissional é avaliada com base nos objetivos definidos pela empresa.  
  • Por competências: como visto anteriormente, este método utiliza uma variedade maior de critérios de avaliação, baseando-se nas competências técnicas, comportamentais e gerenciais do profissional, dando maior visibilidade às necessidades e talentos de cada um.

Agora que você já sabe tudo sobre as avaliações por competências, que tal escolher a melhor estratégia para aplicar na sua empresa? Tenho certeza de que os resultados serão os melhores possíveis!

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.