AngularJS: a evolução do framework de JavaScript

Que o JavaScript é uma das linguagens de programação mais populares e bem utilizadas em todo o mundo, desenvolvedores e estudantes de programação já sabem. Se você está começando a se aventurar pela área, provavelmente já está se familiarizando com essa linguagem e conhece alguns de seus frameworks mais famosos, como o React e o Node.js.

Agora, vamos falar de outro framework que se popularizou com força nos últimos anos: o AngularJS. Ele tem sido essencial no Front-End de páginas dinâmicas e otimizadas, e se tornou um dos preferidos de desenvolvedoras e desenvolvedores em todo o mundo.

Se você quer saber mais sobre o que é o AngularJS, para que ele serve, suas vantagens e a importância de se familiarizar com o seu funcionamento, continue lendo!

O que é e para que serve o AngularJS?

O AngularJS é um framework de JavaScript de código aberto, muito utilizado no desenvolvimento Front-End – isto é, no desenvolvimento da página na perspectiva da interface do usuário, o client-side. Ele utiliza HTML e TypeScript em seu funcionamento.

Framework, como um todo, consiste em um conjunto pronto de bibliotecas e classes que podem ser utilizadas no código para agilizar o desenvolvimento de uma página, oferecendo um código limpo, estruturado e bem conhecido pela comunidade de devs. 

No caso do AngularJS, o framework serve para a criação de Single-Page Applications (SPA), isto é, uma aplicação desenvolvida em uma única página. Como há uma grande tendência para a criação de páginas únicas dinâmicas, o AngularJS se tornou um dos grandes queridinhos de devs em todo o mundo. Outros frameworks já apresentavam algum suporte para o desenvolvimento de SPAs, mas nenhum tão sólido e certeiro quanto o AngularJS.

O framework foi desenvolvido por dois engenheiros do Google, Adam Abrons e Misko Hevery, que lançaram a primeira versão dele em código aberto em 2012. 

Como o AngularJS funciona

O AngularJS funciona baseado em um padrão de arquitetura de software chamado Model-View-Controller, ou MVC. Neste padrão, há a separação de conceitos (isto é, cada aspecto é trabalhado de maneira modularizada) em três camadas. Nessas três camadas, os métodos de Front-End são separados dos métodos de Back-End.

As três camadas são:

  • Model: Estrutura que gerencia e modela o recebimento dos dados. É o coração da aplicação, que faz a interação entre as outras duas camadas.
  • View: Estrutura que exibe os dados obtidos no modelo, ou seja, que representa as informações. A View corresponde diretamente aos estados do Model.
  • Controller: Estrutura que media a entrada e a saída dos comandos do usuário. O Controller é onde são manipulados os dados que o usuário insere a partir da interação com o Model.

Transportando o conceito do Model-View-Controller para o funcionamento do AngularJS, temos que AngularJS é o Model, View é o HTML e Controller é o JavaScript – que processa o comando recebido e o envia para a estrutura do AngularJS, que então modifica o HTML.

Vantagens do framework AngularJS

Não é à toa que o AngularJS se tornou um dos frameworks favoritos de pessoas desenvolvedoras em todo o mundo. 

Considere uma aplicação comum de página. Quando o usuário faz uma solicitação qualquer, como uma busca na página, normalmente o navegador requisita o processamento dessa informação, o que gera a necessidade de um recarregamento. Nas aplicações SPA, a atualização é feita de um modo mais dinâmico, sem o recarregamento total da página – apenas o necessário para gerar o resultado da busca.

O Angular facilita esse processo e o torna muito mais dinâmico, fácil e ágil, considerando a arquitetura em que está baseado, reduzindo a necessidade de tráfego constante de muitos dados.

Além disso, no momento do desenvolvimento em si, seu uso oferece vários benefícios, como:

  • Código limpo e economia de tempo: O framework AngularJS é baseado em templates prontos de códigos. Seu uso, portanto, se traduz em economia de tempo para quem está desenvolvendo: os códigos prontos oferecem uma estrutura adaptável conforme as necessidades da aplicação específica e, de quebra, são limpos e podem ser compreendidos por qualquer dev que vá construir em cima deles.
  • Combinação de códigos de JavaScript e HTML: O AngularJS já mescla códigos de JavaScript e HTML, o que significa que eles estão previamente combinados e sincronizados. Essa combinação ajuda a poupar mais tempo no momento de criação de aplicações tipo SPA, já que não é necessário escrever um código separado em cada linguagem.
  • Suporte a testes: O AngularJS já conta com um ambiente de testes integrados, e é possível fazê-los em questão de minutos.
  • Execução em mobile e desktop: Como é um framework de JavaScript, o AngularJS pode ser trabalhado em muitos navegadores, tanto de dispositivos desktop quanto mobile.

O que devo fazer para aprender a usar o AngularJS?

São vários benefícios que pessoas desenvolvedoras podem observar no uso desse framework, e há muitos cursos no mercado orientados especificamente ao uso do AngularJS.

Entretanto, para começar a aprender a utilizá-lo, vale lembrar que é importante dominar minimamente a linguagem JavaScript, antes de qualquer coisa.

Também é válido aprender as linguagens TypeScript e HTML, uma vez que o framework mescla códigos das duas na elaboração dos templates.

Outro ponto que pode ajudar no processo de aprendizagem do AngularJS é estar familiarizado com modelos de programação orientada a objetos – utilizado em linguagens como Python e Java -, já que o uso combinado de AngularJS e TypeScript permite seu uso nesse tipo de modelo.

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

formacao-desenvolvimento-web

Gama Experience - Formação em Desenvolvimento Web