8 dicas para manter a equipe engajada no home office

Para manter a equipe motivada no home office, é importante oferecer estrutura, definir metas, flexibilizar horários, manter os benefícios trabalhistas e reforçar a autonomia e o sentimento de pertencimento à empresa.

A mudança no sistema de trabalho, com a adoção do home office, tornou-se uma realidade para mais de 46% das empresas brasileiras que participaram de uma pesquisa promovida pela FIA – Fundação Instituto de Administração. O estudo foi chamado de Pesquisa Gestão de Pessoas na Crise Covid-19.

Neste cenário, o desafio é manter a equipe engajada, mesmo trabalhando de casa, com os/as gestores/as distantes e sem o horário rígido usado presencialmente.

Afinal de contas, trabalhar em casa pode desmotivar depois de alguns meses? No mesmo estudo citado acima, outros dados interessantes merecem nossa atenção:

  • 50% das empresas que participaram do estudo disseram que o home office superou a expectativa;
  • 34% dos entrevistados disseram que devem manter cerca de ¼ dos/as funcionários/as trabalhando à distância;
  • Outros 29% gostaram tanto da experiência que devem manter metade ou até todo o time em home office por tempo indeterminado.

A permanência do home office como modelo de trabalho exige dos/as gestores/as uma postura diferente para manter a equipe engajada, como se estivesse trabalhando presencialmente.

É claro que existem desafios no trabalho remoto, a começar pelas dificuldades de montar um espaço confortável para trabalhar em casa, ter que lidar com as questões domésticas e familiares mais de perto durante o expediente e, até mesmo, a saudade do escritório e dos/as colegas. 

A dinâmica do trabalho em casa é outra, e é importante que as empresas foquem no lado positivo do modelo, como a ausência dos longos deslocamentos, a economia de tempo e a flexibilidade. 

Mas como é possível fazer isso? Separamos oito dicas especiais que vão te ajudar a elevar o gás do seu time e manter a produtividade enquanto os/as colaboradores/as operam no trabalho remoto. Confira!

1. Faça reuniões para relembrar as vantagens do home office

O primeiro passo é relembrar para o time todas as vantagens do home office. Quando começamos a trabalhar de casa por causa da pandemia de coronavírus, há um ano praticamente, conseguimos manter a equipe engajada porque a maioria dos/as colaboradores/as estava animada com as vantagens do trabalho a distância.

Porém, com o passar do tempo, o modelo de trabalho, somado ao longo período de isolamento social, começou a desanimar algumas pessoas. 

Para manter a equipe engajada e recuperar a produtividade perdida, faça reuniões pelo Google Meet, Skype ou outra ferramenta e reforce as vantagens do home office. Entre as que não podem faltar na sua pauta de reunião estão as seguintes:

  • No home office, ninguém perde tempo com deslocamento, que também causa cansaço e desgaste físico, dependendo de onde o/a funcionário/a mora;
  • Não tem o/a chefe ou o/a gestor/a fazendo cobranças excessivas;
  • O/a funcionário/a trabalha mais à vontade e pode seguir o seu próprio dress code, desde que não haja reuniões por vídeo;
  • Trabalhar de casa pode trazer mais conforto e bem-estar, além de ficar perto da família;
  • Se você acabar o trabalho mais cedo e mantiver a qualidade, pode terminar a jornada antes do horário (depende da empresa);
  • Não há custo com combustível para ir e voltar do trabalho, ou com transporte público;
  • Entre outros.

O time precisa lembrar que estar em home office é muito positivo, mas que, para a empresa, só faz sentido persistir no modelo se a equipe estiver engajada, caso contrário o trabalho presencial ou um modelo híbrido pode ser adotado.

2. Ajude seu time a superar os desafios do home office

Em muitos casos, a equipe engajada perde o ritmo porque alguns/algumas colaboradores/as não sabem lidar com o trabalho a distância e precisam de ajuda.

Se isso acontecer, o papel do/a gestor/a é orientar as pessoas que estão com mais dificuldade com esse modelo. O primeiro passo é perguntar quais estão sendo os problemas enfrentados por eles/as.

Entre os mais comuns estão dificuldade de conexão com a internet, desorganização com horários, falta de um ambiente apropriado para trabalhar, perda de tempo com distrações que não existiam na empresa e pouca privacidade por dividir o ambiente com outros/as moradores/as.

Além disso, algumas pessoas têm mais dificuldade para não misturar o horário de trabalho e lazer, se sentem solitárias, ficam com saudade dos/as colegas de trabalho (especialmente quem mora sozinho/a) ou lidam com muitas interferências para resolver assuntos domésticos e familiares durante o expediente.

Diante disso, qual é o papel da empresa? O/a gestor/a pode fazer um trabalho de auxílio conforme o feedback de cada membro da equipe, no sentido de oferecer apoio, orientações e suporte para superar os desafios.

O mais recomendado é adotar uma solução para cada problema que um/a colaborador/a apresentar sobre o home office. Se você fizer isso, a equipe ficará engajada novamente. 

3. Faça a equipe trabalhar por metas

Em home office, muitos/as funcionários/as conseguem manter a produtividade quando trabalham com uma meta diária de entregas.

Se você estava trabalhando com horário de entrada e saída do serviço, mas percebeu que a produtividade reduziu, é melhor impor o volume de trabalho que cada colaborador/a deve entregar por dia.

Por exemplo: o time de inside sales precisa fazer 10 contatos, enviar 20 e-mails e realizar uma venda por dia.

Outro caso: a equipe de marketing digital em home office deve gerar 30 leads ou publicar 4 posts nas redes sociais e fazer a nutrição de 15 leads gerados em campanhas anteriores.

Além de estabelecer uma carga mínima que os/as funcionários/as devem cumprir, você pode flexibilizar o horário para começar e terminar a jornada em home office, dependendo da função do/a colaborador/a e do segmento da empesa.

Isso pode manter a equipe engajada, uma vez que alguns/algumas funcionários/as são mais produtivos/as no período noturno, quando a casa está silenciosa, por exemplo.

Ou seja, a flexibilidade com o horário e o trabalho por metas podem ser essenciais para recuperar o ânimo das pessoas.

4. Ofereça a infraestrutura básica necessária 

No início, dissemos que algumas pessoas realmente não estavam preparadas para trabalhar em home office quando a pandemia começou, muitas nem tinham a infraestrutura necessária para oferecer um bom serviço a partir de casa.

Neste caso, a empresa pode emprestar uma cadeira confortável, o notebook, melhorar o acesso à internet, deixar um smartphone com o/a colaborador/a para ele/a fazer as ligações para os prospects, entre outros equipamentos.

O ideal é avaliar, caso a caso, o que pode ser disponibilizado para o/a funcionário/a trabalhar de forma mais produtiva, como se estivesse na empresa.

5. Mantenha o time reunido e use a tecnologia para isso

Muitas pessoas que estão em home office perdem a sensação de pertencimento à empresa. Depois de tantos meses isolados/as, os/as colaboradores/as vão ficando desmotivados/as por causa do distanciamento social.

Para isso não ocorrer com o seu time, faça encontros mais informais pela internet, em chamadas de vídeo, crie um grupo no WhatsApp para facilitar a interação entre os/as colegas e faça contato diariamente com o pessoal.

O ideal é mostrar que a tecnologia não está disponível somente para trabalhar, mas também para as pessoas conviverem, interagirem, darem risada e descontraírem um pouco.

Outra coisa: é importante comemorar, mesmo a distância, o aniversário dos/as colaboradores/as, as metas que foram batidas e realizar happy hours para todo mundo relaxar um pouco.

6. Mantenha um canal aberto para contato direto com você

Se você está fazendo a gestão da equipe, é essencial manter um canal de contato direto para dúvidas e orientações.

Isso passa muita confiança para a equipe. Você pode disponibilizar seu WhatsApp para todos/as e deixar claro que está disponível sempre que for necessário.

7. Faça treinamento para as mudanças

Se houver alguma mudança no sistema de trabalho da empresa, como atualização do software, implantação de nova tecnologia, integração de novos/as colegas na equipe, entre outros casos, é importante fazer reuniões, atualizações e treinamentos para adaptação.

Estes casos específicos merecem ainda mais atenção quando o time está em home office.

8. Faça reuniões de alinhamento

A equipe engajada também depende dos alinhamentos pontuais, com dia e hora marcada.

Neste caso, a dica é fazer uma reunião no começo ou no fim da semana para um balanço das atividades, feedbacks, orientações para os próximos projetos, levantamento dos erros e acertos, entre outros alinhamentos que fazem parte da rotina.

A equipe em home office não pode sentir que está abandonada ou que o modelo adotado está solto demais, a ponto de nem parecer que é um sistema de trabalho!

Gostou desse conteúdo? Aproveite para ler agora sobre as soft skills que precisam ser desenvolvidas na sua equipe!

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.