13 coisas que você deve saber antes de entrar no Desenvolvimento Web

Todo iniciante começa sua jornada no desenvolvimento web no aprendizado de front-end, back-end e algumas ferramentas que são importantes para construir um projeto web. Desenvolver o primeiro projeto por conta própria depois de tantas lutas é muito emocionante para os iniciantes. Você começa a ter muitas expectativas em relação ao seu trabalho, mas quando você entra no mercado, descobre que suas expectativas não estão nem perto da situação real.

Você aprende muitas coisas novas em seu trabalho, como depurar o código, trabalhar no código de outra pessoa, escrever código limpo, refatorar seu código e pesquisar as coisas por conta própria e construir o recurso. Bem, aprender essas coisas ajuda a crescer como desenvolvedor. 

Aqui, vamos discutir tudo o que é bom saber antes de iniciar sua carreira no desenvolvimento web. Isso o ajudará a gerenciar suas expectativas e o colocará no caminho certo.

1. Um diploma não é a única opção para entrar em programação

Se você deseja fazer carreira em programação ou desenvolvimento web, um diploma da faculdade não é a única opção para adentrar neste campo. Existem muitos recursos disponíveis na Internet que podem ensinar a codificação desde o básico. Você pode ter a ajuda de vídeos do Youtube, StackOverflow, sites de aprendizagem para saber como programar sozinho, etc. Mesmo as crianças estão aprendendo a programar e construindo seus sites e aplicativos com a ajuda desses recursos. Portanto, você também pode se tornar um desenvolvedor autodidata aproveitando tudo isso.

Aqui mesmo na Gama Academy oferecemos o Gama Start – Programação, perfeito para quem quer começar do zero – e não é necessário ter graduação para realizar!

2. Você vai procurar muitas coisas no Google 

Trabalhar em projetos do mundo real, em várias indústrias, irá lhe ensinar as habilidades mais importantes em programação, como, por exemplo, pesquisar no Google. Você pode economizar muito tempo se souber como e o que pesquisar no Google para encontrar uma solução para um problema e consertar algum erro específico. Além disso, lembre-se de que está tudo bem se você estiver usando a ajuda do Google para descobrir a solução. Isso é um sinal de que você é um desenvolvedor inteligente e não um desenvolvedor ruim.

3. Você não pode aprender tudo

Muitos desenvolvedores novatos são atraídos por ferramentas, tecnologias e frameworks. Eles ouvem aqui e ali que esta linguagem ou aquele framework é popular e, então, tentam aprender tudo, o que é uma decisão errada. Entenda que você não pode aprender tudo. As empresas (específicas de domínio) estão procurando pessoas que conheçam as tecnologias com as quais estão trabalhando. Cada empresa trabalha em diferentes linguagens e diferentes frameworks, então decida com qual empresa você deseja trabalhar e se concentre em aprender essa linguagem específica. Outra opção é escolher uma linguagem ou framework para aprender e encontrar as empresas que estão trabalhando nesta mesma linha. 

4. Escrever um código fácil é mais importante do que escrever um código sofisticado 

Muitos desenvolvedores tentam escrever códigos sofisticados ou complexos apenas para mostrar o quão bem eles podem codificar. Entenda que é importante manter seu código simples. Um código simples e limpo é sempre fácil de entender e modificar. Quando outros desenvolvedores precisam trabalhar no código de outra pessoa, eles sempre esperam trabalhar em um código simples e fácil de entender.

5. Os desenvolvedores não devem ser preguiçosos em fazer testes adequados

Alguns desenvolvedores são “preguiçosos” e não gostam de fazer o teste adequado do módulo em seu trabalho. Pode acontecer de, havendo um prazo mencionado para os desenvolvedores, eles tentarem construir o módulo primeiro e sacrificar alguns testes em seu projeto. Melhor não ser esse tipo de desenvolvedor.

6. Uma estimativa de tempo específica nem sempre funciona

Em desenvolvimento, quando às vezes você precisa construir um recurso ou módulo, você acha que levará apenas 3-4 horas porque parece simples, mas em alguns casos, quando você começa a trabalhar nesse recurso, você percebe que o fluxo do projeto não permite que você faça este pequeno recurso funcionar. Nesse caso, você precisa fazer algumas modificações em outra parte ou precisa reestruturar uma grande parte do aplicativo para que o recurso funcione.

7. Você vai rir olhando para o seu próprio código antigo

Quando os iniciantes entram no desenvolvimento ou programação, eles escrevem uma grande quantidade de códigos confusos. Eles realmente só querem consertar as coisas e, se o código funcionar, está tudo bem. Eles consideram que um software funcional é um bom software, portanto, priorizam fazer as coisas funcionarem. Depois de alguns anos como desenvolvedor experiente, eles riem e se sentem envergonhados de olhar para seus códigos antigos. Eles começam a pensar: “como posso ter escrito um código tão confuso?”, mas depois eles dão risada e percebem o quão longe chegaram como desenvolvedores. Agora eles também entendem que um bom software não consiste apenas em fazer as coisas funcionarem.

8. Consertar o bug é um processo demorado

É fácil identificar um iniciante no desenvolvimento pela maneira como ele tenta consertar um bug e construir um aplicativo. Na escrita de desenvolvimento, um código livre de bugs é impossível para desenvolvedores novatos. Eles demoram muito para consertar os bugs e a razão pela qual isso acontece é que “eles não sabem onde procurar e o que procurar?”. Lentamente, quando eles começam a entender o fluxo de um projeto e algumas técnicas de depuração, ficam melhores em consertar os bugs.

9. Você enfrentará a Síndrome do Impostor

Seus colegas de trabalho estão falando sobre tecnologias novas e interessantes, mas você não as entende. Você concorda com a conversa deles, mas a realidade é que você não entendeu nada do que eles estão falando. Você também descobre que escrever um novo recurso é difícil em seu código porque você não conhece nem metade da tecnologia. Você acha que não se encaixa em seu cargo, começa a ter dúvidas e se sente um impostor. Bem, não apenas os iniciantes têm esses sentimentos, mas também os desenvolvedores experientes precisam lidar com isso. Inicialmente, a síndrome do impostor deixa o profissional muito desconfortável, mas, depois, com a experiência, você se torna habituado e se sente confortável em ter essa sensação desconfortável o tempo todo. Leia este artigo: Síndrome do Impostor em Desenvolvedores de Software

10. Você não pode memorizar tudo

Memorizar cada tag de HTML ou sintaxe de sua linguagem de programação não é uma boa ideia no desenvolvimento. Os iniciantes cometem muito esse erro e, com isso, seu progresso se torna lento. Entenda que você não precisa memorizar tudo. Se você não sabe de algo, pesquise no Google. A sintaxe acaba sendo natural para o seu cérebro depois de alguma experiência ao trabalhar na mesma linguagem e escrever o mesmo código várias vezes.

11. Você precisa ser um bom solucionador de problemas

Esta é uma das coisas mais importantes que todo programador novato deve considerar no desenvolvimento. Sua técnica de resolução de problemas é muito importante e valiosa para uma empresa. Você será pago para resolver os problemas e não para escrever mil linhas de código. Um bom desenvolvedor precisa ser criativo e descobrir a melhor solução para construir um recurso ou corrigir um determinado problema. Você encontrará várias soluções para um único problema, então precisará usar sua criatividade para resolver a situação de forma fácil e eficaz.

12. Você vai ler muito 

Você passará muito tempo lendo sobre novas tecnologias, ferramentas e práticas recomendadas. Você gastará tempo para se manter atualizado com as coisas que estão acontecendo no setor. Quais tecnologias ou frameworks são populares na indústria, como usá-los e para que tipo de aplicação eles são adequados. Isso também o ajudará a conseguir outras oportunidades de emprego e a atualizar suas habilidades.

13. A responsividade pode ser frustrante

Não é fácil para os desenvolvedores fazer o aplicativo parecer incrível em todos os dispositivos e tamanhos de tela. Tornar um aplicativo responsivo a todos os tipos de dispositivos é realmente uma dor para os desenvolvedores. Existem muitos dispositivos e navegadores diferentes, sempre há uma combinação de navegador e dispositivo que não ficará boa. Você terá que corrigir muitos desses problemas usando consultas de mídia (media queries) e outras técnicas.

Este é um artigo traduzido, você pode acessar a versão original em inglês aqui. Todos os créditos para: Anu Upadhyay 

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

formacao-desenvolvimento-web

Gama Experience - Formação em Desenvolvimento Web