Vegetal Gama

Trabalhar em uma Startup e o crescimento acelerado da carreira.

4 de Setembro de 1998, Palo Alto na California, 2 jovens estudantes nitidamente cansados pelos esforços de dias sem dormir observam a tela de seu computador dentro de uma garagem, enquanto rodam testes com seu novo algoritmo que revolucionaria o mundo da internet, assim nasce o google, em uma região próxima ao vale do silício na Califórnia. O Google, assim como outras empresas nascidas lá, vieram para fomentar novos modelos de negócios e despertar nos jovens o desejo de trabalhar em uma startup.

Trabalhar em uma startup se tornou o desejo de diversos profissionais, entre eles, desenvolvedores, designers, profissionais de marketing e vendas, etc.. E muito disso se deve ao clima, modelo de gestão, autonomia e crescimento acelerado encontrado nesse modelo de empresas. São inúmeras as vezes em que ouvimos que em determinada startup a equipe trabalha com roupas informais, fazem seus próprios horários e até levam seus cachorros em alguns dias específicos…

Pois é, esse crescente modelo de empresa parece ser um mar de rosas…e é! Mas tem também muita responsabilidade e incertezas, por isso, o profissional que quiser trabalhar em uma startup deve estar ciente de que trabalhará incessantemente…mas, pelo menos, estará de chinelos, e estará em um rápido crescimento profissional.

 

Quais são os principais benefícios de se trabalhar em uma Startup?

Agora, é bom entender que o clima é só uma consequência da cultura de inovação imposta nestas empresas. Existem ainda muitos outros benefícios que podem cativar um profissional, tais como muito aprendizado, já que, em geral, uma pessoa transita entre as funções até que o quadro de funcionários possa ser preenchido.

Além disso, gera um senso de responsabilidade bem aprofundado. Se considerarmos que a maioria dos funcionários são jovens, essa é uma lição que transcende apenas um “emprego”…a empresa vira a sua filha…o seu projeto e, se a empresa crescer, invariavelmente, os profissionais que lá estão, crescerão junto.

Em geral, existe ainda uma grande flexibilidade dentro dessas empresas. Os líderes tendem a entender o processo criativo de cada profissional e adaptar sua carga de trabalho a isso, por isso não são poucas as pessoas que trabalham até tarde, pois além de uma carga alta de trabalho, muitos desses profissionais rendem em diferentes horários, isso claro quando não se trata de uma vaga para trabalho Home Office, uma prática bem comum entre elas.

Apenas para exemplificar, a Exact Sales, o GuiaBolso, o In Loco Media, o Love Mondays, o Nubank, a Resultado Digitais e a Sympla, são algumas das startups que saíram na revista Exame como alguns dos negócios mais inovadores no Brasil no ano de 2016.

De maneira geral, as startups chegaram para ficar e, com isso, o perfil dos profissionais tende a se adaptar também. E não existe, uma única startup sem um ótimo profissional, por isso, aproveitem o momento e se joguem nessa nova demanda.

Perfil do profissional que vai trabalhar em uma Startup

Como mostrado nos livros e em filmes, um profissional que vai trabalhar em uma startup, tem que ter muita pegada empreendedora, conhecimento e proximidade com tecnologia, pegada workaholic e muita, mas muita cerveja (kkkk).

Pois é, para se dar bem no trabalho, um profissional que trabalha em uma startup precisa entender que esta não é uma empresa como tantas outras por aí. Vimos que a maioria dessas empresas não sabe muito bem qual o seu produto, quais são seus clientes ideais, dentre outros fatores, logo, os profissionais precisam estar cientes de que algo pode mudar a qualquer instante…e isso não pode ser um problema para eles.

Profissionais pró-ativos, fast learning e com pegada empreendedora são quase que um requisito para trabalhar em uma startup, eles precisam apresentar soluções antes mesmo de lhe ser solicitado. Outro ponto crucial é aceitar que a carga de trabalho será grande, especialmente no início do projeto. Além de ter o dinheiro como um entrave durante todo o projeto, pois startups costumam trabalhar com baixo investimento, os profissionais que iniciam em uma startup estão muito sujeitos à se tornarem sócios conforme o crescimento do negócio. Portanto, se esse não for, nem de longe, o seu objetivo, fique longe de startups.

Os 4Hs e os Profissionais do Futuro

Você já parou pra pensar que grande parte das profissões que existem hoje em dia vão desaparecer no futuro? O mercado digital está está ocupando cada dia mais espaço no mundo e preparar-se para ele é necessário.

Atualmente existe um alto número de vagas abertas nesse mercado e que não são preenchidas por falta de gente com conhecimento suficiente para ocupá-las, demonstrando um enorme gargalo que existe na formação de cursos universitários, que hoje não conseguem preparar de maneira completa um profissional para atuar em uma empresa que nasce digital e com ideias ainda em construção.

Seguindo nessa linha de raciocínio, você já ouviu falar sobre os “Quatro Hs”? Os Hackers, Hipsters, Hustlers e Hipers. Pois é, são eles que as startups procuram para ocupar as inúmeras cadeiras vazias nos coworkings e é bom entende-los, pois você irá ouvir muito esses termos.

O primeiro “H”, os Hackers, são os desenvolvedores web e mobile, front e back-end, são eles que irão colocar em prática tudo que éplanejado e enviar para o virtual; já o time dos Hipsters, os profissionais ligados à área de design, são aqueles mais focados na usabilidade de produtos e experiência de uso; os Hustlers atuam na área de vendas, BizDev e toda a parte de customer success das empresas; e por fim, os Hipers, os responsáveis pelo marketing digital, Ads e growth hacking, e que atuam diretamente para alavancar as startups.

A forma mais eficiente para formar esses novos profissionais é dentro das próprias startups, ou em programas acadêmicos que unam as duas pontas dentro de um mesmo ambiente. Eles precisam, desde o primeiro dia, ter contato próximo com a atmosfera, demandas, frustrações e sucessos do dia-a-dia desses empreendimentos que sim, são diferentes.

E aí, em qual dos “Hs” você se encaixa?


Anterior: Vida Pós Gama Próximo: Tech Jobs Report – BH [SPOILER]

Sem Comentário

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Pular para a barra de ferramentas