Perfil empreendedor: O que é? Por que está em alta e como o Gama Experience me ajudou a desenvolvê-lo?
Thais Trindade

Perfil empreendedor: O que é? Por que está em alta e como o Gama Experience me ajudou a desenvolvê-lo?

Você já deve ter ouvido falar sobre a era da informação ou tecnologia e provavelmente está cansado de saber que o modelo de trabalho hoje não é o mesmo de anos atrás e tem mais: será bem diferente no futuro!

O mercado se transformou, a ascensão da tecnologia e o fácil acesso a informação mudaram o formato de trabalho, o comportamento dos profissionais e o perfil que as empresas buscam para preencher o seu quadro de colaboradores. Se você pensa em começar a sua carreira agora ou deseja atualizar-se profissionalmente, é importante saber o que é o perfil empreendedor e como ele pode te ajudar dentro de uma empresa, seja ela startup ou não.

O que mudou no mercado

Vamos falar sobre um movimento interessante no mundo corporativo: o crescimento de startups, PME e o quanto grandes organizações precisam se adaptar para esse novo momento. Antes, os consumidores não trocavam experiências entre si, e se concentravam em grupos pequenos que não possuíam tanta voz e poder de mudança. Hoje, todos estão conectados e trocando opiniões sobre os produtos e serviços que consomem. A transformação digital tem revolucionado o mercado: é necessário correr riscos, ser curioso, flexível, errar e aprender rápido, em alguns casos mudar o seu modelo de negócios e principalmente encontrar profissionais com perfil para trazer essas mudanças para sua organização.

Por isso, resolvi falar sobre uma proposta de ensino e conexão com o mercado empreendedor que participei recentemente, o Gama Experience. 

Gama Experience

O que é?

Um treinamento intensivo de 5 semanas que prepara pessoas para trabalhar em startups.

Como funciona?

Você escolhe entre 4 áreas de conhecimento (marketing, vendas, design ou desenvolvimento), faz uma pré-inscrição e passa por uma seleção online. Após essa etapa, você e mais 99 aprovados pagam uma taxa de matrícula para confirmar a inscrição no programa.

A partir do momento que você confirmou a sua matrícula, uma série de tarefas semanais passam a chegar no seu e-mail com desafios individuais e em grupos para aprimorar tanto as suas soft skills, quanto hard skills. Além disso, você tem encontros semanais com CEOs de startups ou profissionais da área de atuação que você se inscreveu (marketing, vendas, design ou desenvolvimento). Você passa a ter projetos desafiadores para entregar em um prazo curto. Por isso, aconselho que você reserve um tempinho para se dedicar ao programa, no meu caso tentei conciliar trabalho, pós-graduação, academia e vida pessoal com o Gama Experience. Bom, nem preciso falar que os dois últimos itens foram completamente esquecidos e que eu quase surtei durante um mês e meio!

Durante o programa acontecem algumas eliminações, o que faz com que você se dedique, mostre o seu potencial e tente não ser eliminado. Aliás, como uma ex-gama a minha principal dica é: não encare desafios com competitividade, mas sim como uma forma colaborativa de mostrar o seu trabalho. O motivo? Networking, vou falar desse tópico mais para frente.

No final você é conectado com startups que estão em busca de profissionais, é uma excelente oportunidade para quem deseja fazer alguma movimentação de carreira, tem curiosidade para entender como é o ambiente de startups, busca desenvolver o perfil empreendedor e descobrir como a sua área de atuação é vista neste novo mercado.

Mas, vamos lá! Como o Gama Experience ajudou a desenvolver meu perfil empreendedor?

Trabalho há alguns anos em uma multinacional e já realizei alguns projetos para alimentar o ecossistema de startups, mas nunca tinha ido a fundo para enxergar a realidade de como é trabalhar em uma. Acredito que os principais pontos contribuíram para minha experiência foram:

Integração entre áreas de conhecimento:

Durante o programa você realiza projetos que unem marketing, vendas, design e desenvolvimento na mesma equipe e que, assim como em uma organização, uma área depende da outra para fazer acontecer. Fazer projetos multidisciplinares no Gama ajudou a entender as tendências de cada uma e como integrar as necessidades de cada área de forma prática. Na minha visão, um bom empreendedor precisa ter uma visão de negócio como um todo e entender o que cada área procura para que todos saiam ganhando no final.

Atualização profissional:

Como disse, tinha vontade de me aprofundar no universo de startups e descobri que muitas técnicas e ferramentas de marketing são diferentes do que usamos em grandes corporações. Aprendi muito conteúdo, técnicas e tendências de marketing digital. Tinha desconhecimento ou pouca profundidade em diversos tópicos, mesmo estando na fase final de uma pós-graduação em mídias digitais.

Networking:

A pré-seleção dos participantes já faz uma garimpagem para selecionar pessoas que tenham um excelente potencial. Por isso, durante o programa você faz diversas amizades que na maioria das vezes topam trocar experiências e habilidades. Além disso, se você for bom de networking, poderá se conectar com diversas startups e inclui-las na sua rede de relacionamento.

Durante esse tempo, tive a oportunidade de conversar com profissionais da minha área que trabalham em startups e grandes empresas, entender como é o dia a dia deles, quais são as suas metas, sonhos, aspirações e como fazem para alcançá-los.

– Entender qual é o próximo passo:

Você conhece startups e de todos os tipos, com 6 membros ou mais de mil. Por isso, é necessário que durante o programa você faça um esforço para identificar qual é o seu momento de carreira e o que você procura. Quais são as habilidades que você deseja desenvolver e quais são as pessoas (palestrantes, colegas de sala) que poderão te ajudar nisso. Cada pessoa entra no programa com um objetivo diferente, uns querem atualização profissional, outros acabaram de se formar e querem seu primeiro emprego efetivo, alguns querem trocar de profissão, outros querem entrar de cara no mercado de startups e por aí vai. É importante que você tenha um foco.

– Empoderamento:

Um bom empreendedor tem confiança no que faz, assume riscos e faz acontecer em um curto período de tempo. O programa ajuda você a confiar mais nas suas habilidades e ter uma ideia de como você está no mercado.

Resumindo,

O Gama ajudou a desenvolver meu perfil empreendedor através de atualização profissional: hard skills para marketing digital (performance, inbound marketing, growth hacking), relacionamentos e principalmente muito networking que é a porta de entrada no mercado de startups!

Se você está em dúvidas sobre o programa o meu grande conselho é: vai sem medo!

Um grande abraço,

Thais Trindade


Anterior: 10 dicas de marketing para negócios para o Instagram Próximo: Descomplicando: O que são containers e como você pode utilizá-los para otimizar a sua infra

Sem Comentário

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Pular para a barra de ferramentas