Os 13 pontos da metodologia de ensino do Gama Experience
Lucas Bhering

Os 13 pontos da metodologia de ensino do Gama Experience

A tecnologia está transformando o mundo cada vez mais rápido. A educação não fica para trás e já vemos diversas iniciativas educacionais que estão revolucionando o mercado de trabalho.  Acompanhando essa tendência, a metodologia de ensino do Gama Experience possui 13 pontos que são cruciais para realmente ensinar aos alunos como é trabalhar no mercado digital.

Mas se você pensa que o Gama Experience é um curso, você se enganou! A parte educacional do programa serve para capacitar talentos com um objetivo muito maior: A conquista de um emprego.

Nesse post, vamos detalhar ponto a ponto sobre como é a metodologia de ensino do programa que fez com que a Gama Academy fosse selecionada como uma das 10 melhores startups de educação do Brasil pelo SingularityU Brazil Global Impact Challenge 2017, promovido pela Singularity University. 

1 – Processo seletivo

Diferente de um “curso” tradicional, para se inscrever e participar do Gama Experience você não precisa desembolsar rios de dinheiro. As inscrições para o programa são gratuitas e após esse passo, você irá realizar um processo seletivo com base na stack escolhida. O único valor do programa é de R$200,00 que é pago somente pelos talentos selecionados. Esse valor nos ajuda a custear camisetas, materiais didáticos, coffee breaks, infraestrutura, etc. Convenhamos que esse valor é muito barato para um programa de 5 semanas né?

Se você não conseguir ser selecionado(a) para o programa, não se desespere! Como o foco é 100% em empregabilidade, o processo seletivo busca por talentos que atendam os requisitos que validamos com as empresas patrocinadoras do programa. Muitos talentos não são selecionados na primeira vez, mas persistem e conseguem conquistar sua vaga em outras edições.

 2 – Foco em empregabilidade

Essa é a abertura da Feira de Contratações. Os alunos do Gama Experience são os de camisa verde, os outros são representantes de empresas que entrevistaram os talentos. 

Como já dito no tópico acima, o foco principal do Gama Experience é em empregabilidade. Por isso, durante todo o programa, os talentos recebem conteúdos que realmente fazem sentido para o mercado. Além disso, no programa existem as empresas patrocinadoras e empresas contratantes.

As patrocinadoras são as empresas que acompanham os alunos durante as 5 semanas do programa. Elas enviam representantes para palestrarem falando da sua empresa, do mercado, dos desafios e recebem semanalmente todo o desenvolvimento de cada um dos talentos. Assim, elas já selecionam quem se encaixa no perfil que buscam, entrevistam e já podem realizar propostas de emprego.

As contratantes são as empresas que comparecem na Feira de Contratações que ocorre no fim do Gama Experience. Sim, nos últimos dias do programa, realizamos um evento onde dezenas de empresas participam. Elas recebem anteriormente o acesso ao nosso sistema Gama Jobs, onde disponibilizamos o perfil de todos os alunos. Dessa forma, selecionam os talentos que atendem às suas demandas, entrevistam e também já realizam propostas de emprego.

Atualmente, cerca de 90% dos alunos formados no Gama Experience são contratados por startups, e-commerces e empresas digitais.

3 – Seleção de 4 perfis profissionais

As stacks são as áreas de atuação que são trabalhadas no Gama Experience. São 4: Hackers (Desenvolvimento front e back-end), Hipsters (Design/UX), Hustlers (Vendas/Customer Success) e Hypers (Marketing Digital/ Growth).

Essa seleção não é por acaso. As 4 áreas são complementares e fundamentais para se criar algum projeto. As aulas específicas para cada stack são realizadas sempre aos sábados, onde cada stack vai para uma sala diferente receber um conteúdo mais aprofundado.

4 – Professores de surf que sabem pegar onda

Você com certeza já esteve em alguma aula ou um curso, onde o professor falou um milhão de coisas e nunca colocou em prática nada do que estava dizendo. Por isso, todos os professores do programa são chamados Transformadores. 

Todos os transformadores são CEOs, Heads ou profissionais que possuem grande experiência e conhecimento sobre o que ensinam. Eles já passaram por todos os desafios de quem está começando e ajudam a criar um atalho, ensinando o que é realmente importante na hora de colocar a mão na massa.

5 – T-shapped e Multidisciplinaridade

T-shapped

O profissional tradicional é Especialista (Eixo Vertical), que domina uma habilidade específica e tem desconhecimento de outras áreas, ou é Generalista (Eixo Horizontal), entendendo sobre várias disciplinas, porém sem aprofundamento.

Já o profissional T-Shapped é aquele que tem um conhecimento sólido sobre uma habilidade específica (Eixo Vertical), mas que também consegue compreender outras disciplinas com facilidade (Eixo Horizontal). Essa é uma habilidade muito valorizada no mercado digital onde nada é eterno e é sempre preciso se reinventar e aprender rápido.

Por isso adotamos a metodologia T-Shapped no Gama Experience. Se você é Dev, vai aprender sobre marketing, se é Designer vai entender de programação e por aí vai.

6 – Sala de aula invertida

Você já ouviu falar de sala de aula invertida?

Essa metodologia de ensino é completamente diferente do que você viu na escola ou faculdade. Na sala de aula invertida os alunos recebem os conteúdos previamente, estudam em casa e nas aulas presenciais tiram dúvidas e praticam o que aprenderam. Dessa forma, as aulas são muito mais expositivas e participativas.

7 – Blended Learning

O Blended Learning ou Aprendizagem Híbrida é uma metodologia de ensino que mescla conteúdos presenciais com conteúdos online. Além da sala de aula invertida, os alunos do Gama Experience recebem cursos, certificações e materiais para estudarem em prazos curtíssimos. Nesse ponto, você vai aprender a aprender.

8 – Aprendizado de ferramentas e metodologias utilizadas no mercado digital

Além dos conteúdos específicos da sua stack, todos os alunos recebem aulas sobre Lean Startup, Business Model Canvas, MVP, Spin Off, Elevator Pitch, entre outros conhecimentos fundamentais que são utilizados por grandes startups surgidas no Vale do Silício.

Aprender essas metodologias é fundamental para que você entenda sobre o mercado e o negócio como um todo, sabendo exatamente os estágios de uma startup e como escalar.

9 – Entrega de resultados reais

Como já disse anteriormente, o Gama Experience não é um curso. Você vai mostrar o seu valor de verdade realizando tarefas incríveis e que você nem imagina que é capaz de fazer. Nessa parte não há simulação, você realmente vai ver como é trabalhar no ambiente de uma startup.

Esses resultados são parte dos temidos Assignments que são divididos em 2 tipos: Assignments individuais e em grupo.

Os assignments individuais são cursos e certificações da sua stack que você fará de forma online.

Os assignments em grupo são as tarefas mais complexas do programa. Obviamente, você não verá nenhum spoiler por aqui. 😉

10 – Networking

Você não considera o networking como uma metodologia de ensino? Então deixa eu te explicar:

No Gama Experience você irá ter contato com 99 outros profissionais que estão com o mesmo objetivo que você: mudar seu rumo profissional. 

Além de compartilhar o mesmo objetivo de quase uma centena de pessoas, imagine que cada uma possui um conhecimento singular e que vocês podem trocar experiências e aprender muito uns com os outros. Uma coisa é certa, você fará grandes amizades. Futuramente eles podem se tornar seus sócios, seus colegas de trabalho.

Além dos alunos, você irá conhecer diversos profissionais que atuam no mercado digital e que são peças-chave na construção da sua carreira.

11 – Soft e Hard Skills

As habilidades comportamentais (soft skills) e habilidades técnicas (hard skills) são desenvolvidas no Gama Experience o tempo todo.

Algumas Hard Skills desenvolvidas no programa:

Hackers

  • Desenvolvimento ágil
  • Scrum
  • Cloud & DevOps
  • ALM
  • Docker

Hipsters

  • UX/UI
  • HTML5 e CSS3
  • Bootstrap
  • Design Thinking
  • Front-end

Hustlers

  • Inside Sales
  • Spin Selling
  • Outbound Sales & Field Sales
  • Customer Success
  • Customer Journey

Hypers

  • Inbound/Outbound Marketing
  • SEO/SEM
  • Growth Hacking
  • Canais pagos e canais não pagos
  • Estratégias de conversão

As Hard Skills são muito importantes para quem está buscando um lugar no mercado, porém existem habilidades que são muito mais difíceis de se desenvolver e que são extremamente valorizadas pelas startups, são as Soft Skills!

Durante o programa desenvolvemos uma série de Soft Skills, dentre as principais:

  • Liderança
  • Social Intelligence
  • Resiliência
  • Resolução de problemas
  • Trabalho em grupo
  • Inteligência emocional
  • Empreendedorismo
  • Lean Mindset
  • Data Driven

12 – Meritocracia

Acreditamos que você é responsável por todo sucesso que tem ou terá na vida. Claro que sempre haverão dificuldades, mas você sempre pode e deve dar a volta por cima.

Utilizamos a meritocracia no sentido de eliminar os talentos que estão com performance abaixo do esperado e estão desengajados do programa. Por isso, se você for selecionado(a) no Gama Experience, agarre essa oportunidade e dê o seu melhor!

13 – Peer Pressure

Sabe aquela pressão boa que te faz crescer? Então, isso define o Gama Experience. Somos exigentes, passamos tarefas difíceis de serem feitas, prazos curtos, mas no fim, você se espantará com a quantidade de aprendizados e coisas que conseguiu fazer em apenas 5 semanas.

Você não fará nada impossível, diversos alunos já conseguiram cumprir os assignments, se formaram e hoje estão trabalhando em grandes empresas digitais.

Esses são apenas os 13 pontos principais da metodologia de ensino do Gama Experience. Você não sabe o que te espera! Aguenta o desafio? Responde aí nos comentários e se inscreva!


Anterior: Como manter a saúde financeira da sua startup? Próximo: Product Manager: Como é o perfil desse profissional em um time de tecnologia

Sem Comentário

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Pular para a barra de ferramentas