Inbound Marketing na prática, saiba como atrair, cativar e converter clientes para o seu negócio
Vegetal Gama

Inbound Marketing na prática, saiba como atrair, cativar e converter clientes para o seu negócio

Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo, Marketing Digital, Funil de vendas e assim por diante. Esses são apenas alguns dos termos comumente utilizados em empresas dos mais diversos segmentos atualmente.

Todos esses termos, na verdade, se referem a uma nova maneira de vender. Um novo modelo, onde não vamos mais tentar convencer o possível cliente de que ele precisa do nosso produto…vamos atraí-lo, cativá-lo e, aí sim, convertê-lo em um cliente.

E é exatamente sobre esse processo que falaremos neste artigo. Nas próximas linhas explicaremos como agir em cada uma destas etapas para, efetivamente, criar parcerias duradouras.

 

O que é o Inbound Marketing?

Antes de nos aprofundarmos nas três etapas do Inbound Marketing, porém, precisamos explicar sobre os conceitos que cercam esta nova maneira de fazer marketing.

Basicamente, o Inbound Marketing é uma técnica que visa, através de conteúdos relevantes, criar um relacionamento com os possíveis clientes. E é com a ajuda destes conteúdos, inclusive, que conseguimos a permissão dos possíveis clientes para que a comunicação passe a ser mais direta, estabelecendo então um tipo de relacionamento mais próximo.

Em outras palavras, é um tipo de marketing onde o foco está em despertar o interesse dos clientes através de informações realmente relevantes para o seu dia a dia…para a solução dos seus problemas.

E em se tratando de estratégia, o Inbound Marketing alcança este relacionamento justamente quando percorre 3 passos fundamentais: atrair, cativar e converter.

 

Os 3 passos do Inbound Marketing:

Agora que compreendemos um pouco do conceito de Inbound Marketing podemos nos aprofundar em seus pilares. Veja:

Atraindo

O processo de atração de possíveis clientes é o mais demorado dentre os três pilares, e muito disso se deve ao fato de que como princípio básico, o Inbound Marketing não vai atrás dos clientes de um jeito invasivo como realizado anteriormente através de propagandas por exemplo. Sendo assim, é preciso estar no radar das pessoas sem ser intrometido…uma linha tênue demais para alguns.

Em geral, a maneira mais eficiente de se mostrar presente sem ser “chato” é através da produção de conteúdos, ferramentas e informações que o cliente possa usar para resolver um de seus problemas.

Sendo assim, o conteúdo deve ser extremamente relevante para o público alvo e conter informações eficientes…que de fato possam ser aplicadas na busca pela resolução de alguma questão do cliente.

Já no que diz respeito ao formato destes conteúdos, podemos citar ebooks, infográficos, vídeos, whitepapers, ferramentas, planilhas e outros modelos como alguns dos mais eficientes.

Vale ressaltar que o objetivo aqui é que o possível cliente permita um contato mais direto através do cadastro de alguns de seus dados como e-mail, empresa, cargo e assim por diante.

 

Cativando

Já na etapa de cativação, o foco está em mostrar ao possível cliente (possível porque até aqui ele permitiu a aproximação mas ainda não fechou uma parceria) toda a credibilidade e autoridade do produtor dos conteúdos.

Nesta etapa começa, efetivamente, um trabalho focado em levar o contato a fechar uma parceria sem que lhe seja oferecido qualquer produto ou serviço até então.

E a maneira mais eficiente de cativar um possível cliente é mostrar que o entende, é conhecê-lo a fundo, entender suas dificuldades e, mais que isso, mostrar que entende o mercado e as dores do cliente. Para isso, é fundamental ter controle sobre todos os conteúdos que o contato acessou, assim, é possível personalizar os próximos conteúdos que serão direcionados à ele.

Vale ressaltar que a ideia do processo como um todo é conduzir a pessoa através de seus conteúdos para que ela amadureça até estar pronta para a compra, sendo assim, a relevância dos conteúdos deve seguir em uma crescente…SEMPRE!

 

IMPORTANTE: o foco do Inbound Marketing é procurar por Leads (possíveis clientes) que tenham, efetivamente, a necessidade do produto ou serviço ofertado. Sendo assim, neste modelo de marketing o foco não está em vender a qualquer custo e sim em fazer boas vendas, que acabam se tornando parcerias. Sendo assim, é na etapa de cativação que uma triagem é feita a fim de identificar os leads que tenham fit com o que é ofertado.

 

Convertendo

Se o processo de atração é o mais demorado do Inbound Marketing, a conversão é a mais delicada. Neste momento, aqueles que não estão muito bem preparados perdem seus contatos e uma vez perdidos, a chance de retorno é realmente muito pequena.

Em geral, nesta etapa é criado o senso de urgência sem esquecer de que não se deve vender a qualquer custo. Ofereça esse senso sem ser efusivo demais.

Além disso, para converter os contatos em leads é preciso reforçar os pontos que foram abordados desde a atração até aqui. Além disso, trabalhar com cases de sucesso tende a ser extremamente proveitoso, especialmente se o possível cliente se identificar com o case, por isso, escolha bem qual dos casos deve ser apresentado.

Veja, em geral, o cliente que chegou até aqui já sabe, através de toda a informação que ele consumiu, que o seu produto ou serviço pode resolver o problema dele, por isso, não é preciso ser afobado ou pressionar o cliente para que a parceria seja fechada. Respeite o perfil pessoal do cliente e se faça PARCEIRO e não vendedor.

 

Considerações finais

Depois de percorridas as três etapas e fechada a parceria, o trabalho não acaba.

O grande diferencial do Inbound Marketing, sem dúvida, é o de ofertar produtos ou serviços para quem realmente precisa, entretanto, somente isso não garante a permanência dos clientes. Por isso, é fundamental manter um relacionamento bem próximo dos clientes mesmo que a parceria já tenha sido firmada e o cliente esteja satisfeito com o produto. Existem diversas ferramentas que podem te ajudar nesse processo, confira nesse post 10 ferramentas indispensáveis para quem trabalhar com marketing digital.

Bom, falar de Inbound Marketing é um processo de muitas etapas dentro destas três, por isso, assine nossa newsletter e receba mais informações sobre o tema.

 


Anterior: Product Manager: Como é o perfil desse profissional em um time de tecnologia Próximo: 5 startups brasileiras inovadoras na área de transportes e cargas

Sem Comentário

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Pular para a barra de ferramentas